Sexta-Feira, 05 de Janeiro de 2018, 16h27
"NÃO ATRASAVA SALÁRIOS"
"Silval pegou a economia forte, roubou e deixou bombas para o nosso governo", diz Russi

FELIPE LEONEL

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, saiu em defesa do governador Pedro Taques (PSDB), na manhã desta sexta-feira (5), diante da afirmação de que até mesmo o ex-governador Silval Barbosa, mesmo roubando o Estado, não atrasava o pagamento de salários. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Capital FM

 

Alan Cosme/HiperNoticias

max russi

 

"O Silval pegou um momento de economia forte, roubou e deixou um monte de bombas no nosso governo. O Fethab antes não ia para os municípios, só no governo Pedro Taques foram mais de R$ 600 milhões. Não existia isso antes", destacou Max Russi.

 

"Fizeram mais de 100 leis de reposição, aumentos salariais aos servidores, enfim, é uma discussão longa", completou.  O governador Pedro Taques chegou a classificar as leis como “criminosas” e o governo já entrou com ações no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ) para declarar algumas das leis inconstitucionais.

 

O secretário ainda minimizou a questão ao argumentar sobre a forte crise econômica instalada em todo o Brasil. Ainda de acordo com ele, não houve desvios de recursos públicos nesta gestão, graças ao perfil "legalista e correto" de Taques. “Se não tivéssemos um governo honesto, a crise estaria muito pior”, avisou.

 

 

Na gestão de Silval, foram desviados mais de R$ 1 bilhão nas obras da Copa do Mundo de acordo com levantamento feito pela Controladoria-Geral do Estado (CGE).  “Se tivesse continuado do jeito que estava, eu tenho certeza que nós estaríamos enfrentando muitas dificuldades. Tudo era negócio. Eu não tenho dúvidas que o governador Pedro Taques avançou muito nesse sentido”, finalizou Russi.


Fonte: HiperNotícias
Visite o website: http://hipernoticias.com.br