Quarta-Feira, 06 de Dezembro de 2017, 11h25
COMPOSIÇÕES
"Agronegócio quer liberdade para discutir próximo pleito eleitoral", diz Sachetti

FELIPE LEONEL

O deputado federal licenciado Adilton Sachetti (sem partido), garantiu o apoio do setor do agronegócio ao governador Pedro Taques (PSDB) até o último dia de seu governo, no final de 2018. O parlamentar ainda disse que o setor precisa de "liberdade" para discutir o pleito eleitoral e não descartou uma candidatura proveniente do agronegócio ao Governo do Estado. 

 

Marcos Lopes/HiperNotícias

Adilton Sachetti

 

"Não estou dizendo que não poderemos andar com Pedro Taques. Neste momento, nós queremos a liberdade para podermos discutir o próximo pleito eleitoral. Mesmo na hipótese de não andarmos com o governador, nós temos o compromisso de apoia-lo até o último dia", disse Sachetti, em entrevista à Rádio Capital FM, nesta quarta-feira (6). 

 

O parlamentar preferiu não adiantar informações sobre as composições partidárias, ao alegar que a discussão será travada a partir de março de 2018. Segundo ele, é "prematuro" começar a discussão neste momento e defende mais apoio ao governador Pedro Taques para superar a crise econômica.

 

Ele ainda prevê a possibilidade de o governador ser favorito nas eleições, caso consiga mudar o curso da economia estadual. "Não tenho dúvidas quanto a isso, agora vai demonstrar como faz a gestão. Ele vai estar com recursos no final do mandato, isso é bom, espero que ele faça o melhor para o Estado", disse.

 

O governo conseguiu aprovar a Emenda do Teto de Gastos e deve gerar, segundo o secretário de Fazenda Gustavo de Oliveira, uma economia de R$ 1 bilhão em 2018. Somado a isso, há a expectativa de vir mais de R$ 300 milhões do FEX. "Se a gente chegar no ano que vem e o Pedro tiver bem, nós vamos andar com ele, não tem dificuldade", completou. 

 

O parlamentar que estava no PSB e saiu por divergências com o atual presidente da sigla, Valtenir Pereira, está sem partido e avalia se filiar ao Democratas. O nome dele chegou a ser cogitado para disputar um cargo na majoritária, com apoio do ministro da Agricultura Blairo Maggi. 

 

"O agronegócio tem, sim, condições de ter representante em chapas majoritárias, de ter representantes em todas as outras disputas, nós temos de entender isso, qualquer segmento organizado dentro da sociedade tem direito de pleitear disputas eleitorais, isso é da democracia", finalizou.  


Fonte: HiperNotícias
Visite o website: http://hipernoticias.com.br