Quarta-Feira 22 de Fevereiro de 2017
pesquisas

Segunda-Feira, 28 de Novembro de 2016, 14h:46

Tamanho do texto A - A+

Para evitar leilão de imóveis, moradores do Alphaville negociam dívida de IPTU

Por: REDAÇÃO

 

Mayke Toscano/Hipernoticias

iptu

 

Pequenos e grandes devedores de Imposto Territorial Predial Urbano (IPTU) poderão evitar o leilão de seus imóveis ao negociar as suas dívidas durante o Mutirão Fiscal de Cuiabá, realizado por meio de uma parceria entre o Poder Judiciário de Mato Grosso e a Prefeitura de Cuiabá. A iniciativa – que teve início na semana passada – segue até o dia 19 de dezembro, na sede da Procuradoria Fiscal de Cuiabá. 

 

A assessoria jurídica da Incorporadora Itália, responsável pela venda dos lotes do Alphaville 1 e 2, alerta que o mutirão poderá ajudar vários moradores a evitarem o leilão dos respectivos imóveis, devido à dívidas com impostos e à não-regularização dos imóveis junto à Prefeitura de Cuiabá.

 

Ainda de acordo com a Incorporadora, o cadastro dos lotes do Alphaville Cuiabá foram atualizados, portanto, o nome dos proprietários poderão ser protestados.

 

Entenda o caso

 

Uma dívida que se arrasta há anos, devido ao não-pagamento IPTU, colocou o a prefeitura em uma batalha judicial contra a Incorporadora Itália Ltda, que alega não ser mais proprietária dos terrenos em questão. 

 

Acionada pela Procuradoria do Município, a empresa já informou que não vai apresentar defesa para as ações propostas, aumentando ainda a possibilidade de que o leilão venha a acontecer nos próximos meses.

 

De acordo com a Incorporadora Itália, a situação é causada, principalmente, por omissão na relação comercial dos proprietários, que compraram os terrenos e não transferiram a documentação para os seus respectivos nomes. 

 

Assim, por não ser dona de nenhum dos 170 lotes apontados como inadimplentes, a incorporadora informou que não deverá apresentar defesa nos autos das ações que estão sendo propostas pelo município desde o ano passado.

 

Mutirão Fiscal

 

Por meio do mutirão fiscal será possível alcançar negociações com descontos de até 95% nos juros e parcelamentos em até 24 meses – ambos os benefícios, estabelecidos na Lei Complementar nº 417 de 10/11/2016, que regulamenta o mutirão de conciliação. A meta é de arrecadar cerca de R$ 25 milhões e formalizar aproximadamente cinco mil acordos. Somente este ano, foram emitidas mais de 10 mil notificações a diversos tipos de imóveis inadimplentes. 

 

Com uma dívida ativa acumulada em mais de R$ 500 milhões, os grandes devedores de IPTU em Cuiabá apresentam débitos que se arrastam desde a década de 1990 e, em sua maioria, pertencem aos donos de propriedades em condomínios verticais e horizontais. Alguns deles com mais de 100 propriedades distribuídas pelo município. Entre os grandes devedores, está o Condomínio Alphaville, localizado no Jardim Itália – com cerca de 170 lotes na mira de leilão.

 

SERVIÇO – Além da Procuradoria Fiscal de Cuiabá, a Loja de Atendimento ao Contribuinte (LAC), sediada na Prefeitura de Cuiabá, também está apta a negociar as pendências nos dias de mutirão. Para resolver as pendências basta levar os documentos oficiais com foto e/ou procuração. Os débitos a partir de 2016 serão negociados, mas não serão aplicados os descontos de juros e multas. No entanto, as pessoas nesta situação serão beneficiadas com o parcelamento.

 

A Procuradoria Fiscal de Cuiabá está localizada na rua General Anibal da Mata, nº 135, esquina com a avenida Miguel Sutil. A Loja de Atendimento ao Contribuinte (LAC) atenderá de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei
Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Piovezan é o novo líder da UCMMAT

Reivindicação nas alturas

'Papelão' barra jogo

Não é pedra no sapato

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas