Quinta-Feira 30 de Março de 2017
pesquisas

Sexta-Feira, 23 de Janeiro de 2015, 14h:52

Tamanho do texto A - A+

Lixo e infiltrações: Arena é o retrato do descaso e má gestão

Por: MAX AGUIAR / RAYANE ALVES


Desde o último jogo na Arena Pantanal, entre São Paulo e Santos, no dia 24 de novembro, o espaço continua do mesmo jeito, no que se refere a conservação do local.

Marcos Lopes/HiperNotícias

Durante visita do chefe de Gabinete de Projetos Estratégicos, Gustavo Oliveira,
na tarde de ontem (22), juntamente com a imprensa, era possível ver o descaso da gestão anterior sob comando do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Copos, folhas, papéis, rachaduras, teto caído, buracos, forros com risco de desabamentos, goteiras, infiltrações, vazamentos, campo danificado, ferros soltos nos camarotes e águas acumuladas são as imagens mais marcantes na arena, considerada uma das mais belas durante a Copa do Mundo.

Entre as cadeiras e camarotes é notável o abandono. Até poças de água se formaram devido as chuvas dos últimos dias, risco para a proliferação do mosquito da dengue.

Marcos Lopes/HiperNotícias

Do lado interno é possível ver as rachaduras. O forro está se soltando e diversos buracos estão se formando no teto, devido as infiltrações. Os cabos de energia estão todos soltos e pendurados.

Conforme o secretário, para que a Arena Pantanal não perca a oportunidade de sediar o Campeonato Matogrossense de Futebol, e outros grandes eventos, ela precisa na parte interna, de um campo em condições de uso, e em seu entorno uma segurança confiável para que pedestres e outros usuários possam utilizar o local sem risco.

“Atualmente temos problemas que vão do campo até a parte elétrica. Vamos nos esforçar para resolver os principais problemas e dar condição de jogo no dia 1º de fevereiro. Depois do campeonato vamos ter que resolver a questão das falhas no projeto”, disse o secretário Gustavo Oliveira.

CUSTO
A Arena Pantanal foi inaugurada no dia 2 de abril de 2014, em um jogo de teste entre Mixto e Santos, que se enfrentaram pela Copa do Brasil. Pela previsão inicial da extinta Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), o estádio deveria ficar pronto em dezembro de 2012.

Depois de três projetos cogitados, foram escolhidos conceitos ecológicos para a arena, que começou a ser construída em abril de 2010. O estádio custou R$ 570,1 milhões e tem capacidade para 43 mil torcedores.

Marcos Lopes/HiperNotícias


Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei








1 Comentários

benedito costa - 23/01/2015

....conta e por conta disso, o a jornalista chico pinheiro disse hoje no bom dia brasil, que cuiabá nem time de futebol tem e até agora ninguem pediu pra ele se retratar.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA

Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Greve no Metropolitano

Brito na Casa Civil

TCE e os boatos

6 Hiper Anos

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas