Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 12h:52

Tamanho do texto A - A+

Ex-treinador disse que atleta ouviu estouro e correu para pedir ajuda

Por: WILLIAN BELTER

O jovem Kenedi Lucas, de 14 anos, contou ao antigo treinador Delrik Brunne, que escapou do incêndio porque ouviu um estouro, viu o fogo e correu para pedir ajuda. Quando voltou as chamas já tinham tomado conta do espaço.

 

REPRODUÇÃO

JOGADOR CUIABANO FLAMENGO

 

O menor é morador do alojamento Ninho do Urubu, onde funciona o Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio de Janeiro, que pegou fogo na madrugada desta sexta-feira (08),

 

Apelidado de “Cavalo” pelos amigos da escolinha Academia de Futebol, em Cuiabá, o jovem contou que, por volta das 05h, ouviu um estouro e, ao ver as chamas, correu para pedir ajuda.

 

Os atletas estavam em um alojamento provisório, os quartos eram em containers com capacidade para abrigar até 20 pessoas, mas no quarto onde aconteceu o incêndio havia 16 atletas. Os jogadores estavam no espaço provisório, enquanto o novo alojamento não estava concluído. 

Ao HiperNotícias, Delrik Brunne relatou que, quando soube do incêndio por meio dos noticiários, tentou se comunicar com o atleta.

 

“Assim que eu soube do acontecido entrei em contato com ele para saber se estava envolvido. Graças a Deus não aconteceu nada com ele. Kenedi contou que está tudo bem, até mandou um áudio porque ele é um garoto querido. O pessoal estava preocupado, no grupo da escolinha, e ele disse que está tudo bem, mas muito abalado pelo que houve com os amigos”, contou o professor.

 

O treinador disse que os responsáveis pelo alojamento entraram em contato com ele e com os familiares dos atletas para acalmá-los. Mas ainda não foi informada nenhuma medida quanto a situação dos demais jogadores.

 

Segundo o treinador, Kenedi está integrado à categoria de base sub 15. Não atuava profissionalmente, mas jogava pelo flamengo.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei