Quinta-Feira, 26 de Janeiro de 2017, 08h:22

Tamanho do texto A - A+

Estudantes quase morrem após overdose de cafeína equivalente a 300 cafés

Por: UOL

Café e energético estão na dieta de muitos estudantes das universidades. Porém, dois estudantes quase morreram acidentalmente após receberem uma superdosagem de cafeína que equivaleria a 300 cafés em um experimento científico da faculdade, que deu extremamente errado. O caso aconteceu em New Castle, no Reino Unido.

 

Reprodução Facebook

estudante overdose de cafeina

Um dos rapazes que quase morreu no estudo

Alex Rossetto e Luke Parkin, que estudam ciência dos esportes na Northumbria University, se voluntariaram para participar de um estudo que procura descobrir os efeitos da cafeína nos exercícios. O que aconteceu foi que um erro matemático resultou em tragédia. Os rapazes de 20 anos receberam uma dosagem de cafeína 100 vezes maior do que eles deveriam.

 

Depois de minutos recebendo a cafeína, Rossetto e Parkin viveram efeitos violentos de uma overdose e deram entrada no hospital com risco de morte. De acordo com documentos da Justiça, os dois sofreram tonturas, tremores, visão turva, taxas cardíacas elevadas e vômitos como resultado do “Teste Wingate” da Universidade.

 

O caso foi para o tribunal e o promotor Adam Farrer disse que os estudantes deveriam receber 0,3 gramas de cafeína em vez das 30 gramas administradas no estudo. A cafeína estava misturada com água ou suco de laranja.

 

Os jovens ficaram na unidade de terapia intensiva no hospital e precisaram de diálise. De acordo com a promotoria, há registros de outras pessoas que morreram consumindo apenas 18 gramas. Durante a audiência, o juiz Edward Bindloss disse que os meninos estavam em boa forma, o que ajudou na recuperação da overdose.

 

“É conhecido que a cafeína pode ser potencialmente fatal, isso é prioridade máxima, os riscos deveriam ter sido levados em conta e devia haver treinamento e cuidado”, disse o juiz. Como resultado do acidente, a Northumbria University foi multada em US$ 504.400 e terá de paga mais US $ 33.400 por vítima.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto