Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2018, 16h:54

Tamanho do texto A - A+

Sebrae/MT realiza 1º Startup Weekend do mundo focado em desenvolvimento sustentável

Por: REDAÇÃO

Cuiabá sedia neste mês de dezembro, de 07 a 09, o 1º Startup Weekend ODS. Pela 1ª vez em âmbito mundial é realizado um evento com foco em startups e norteado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. O objetivo é estimular o surgimento de soluções inovadoras para a sociedade com foco na sustentabilidade. Com duração de 54 horas, o 1º Startup Weekend ODS irá ocupar todo um final de semana. São aguardadas cem pessoas, entre empreendedores, desenvolvedores, designers e entusiastas de ecossistemas de startup para compartilhar ideias e formar equipes. Um dos mentores da maratona será o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Guto Ferreira. O encontro será no Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) e no Sebraelab. O Sebrae/MT é signatário do Pacto Global firmado durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em 2015.

 

Divulgação

SEBRAE

 

Gestor do projeto de Startups do Sebrae MT, Fernando Pscheidt explica que os eventos relacionados a este mercado são importantes para o desenvolvimento de novos empreendedores inovadores e de novos negócios, focados em solucionar problemas na sociedade. “Tradicionalmente o Sebrae/MT apoiou todas as edições já realizadas no Estado, sendo 4 em Cuiabá, uma em Sorriso, duas em Sinop e uma em Rondonópolis”.

 

O 1º Startup Weekend ODS é também a 8ª edição de um evento exclusivo sobre startups em Mato Grosso nesse formato, de ocupar todo um final de semana dos participantes. “Nesta 8ª edição, o próprio Sebrae/MT provocou sobre a importância dos ODS para a comunidade local e realizadores do evento, que aceitaram o desafio e foram apoiados pela Techstars”. Como explica Pscheidt, a Techstars é uma aceleradora de startups sediada nos Estados Unidos (EUA). “Eventos como o startup weekend já foram realizados em mais de 150 países, mas orientado pelos ODS é o 1º no mundo e Cuiabá está sendo pioneira nesse tema”.

 

Startup Day Edição Especial ODS - Inovações com impacto social e ambiental foram apresentadas no último dia (22) no Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), em Cuiabá. Durante o Sebrae Startup Day Edição Especial ODS foi demonstrado aos empreendedores locais como atrelar soluções socioambientais com rentabilidade. Pscheidt avalia que essa iniciativa do Sebrae/MT ajudou os empreendedores locais a compreenderem e aplicarem nos novos negócios os conceitos de desenvolvimento sustentável (ODS). Para ele, os cases apresentados demonstraram que é possível conciliar inovação com viabilidade econômica.

 

O evento reuniu CEOs de 3 startups nacionais de impacto social e sustentabilidade e preparou o público do evento, formado por 105 pessoas, para o 1º Startup Weekend ODS do país. Como cases inovadores de impacto social e ambiental, o Sebrae trouxe a Cuiabá os CEOs das startups Eat’s for you, Piipee e UP Saúde. No caso da Eat’s for you, criada por empreendedores cuiabanos para atender o mercado consumidor de São Paulo e mais recentemente de Cuiabá, a startup consegue gerar renda para donas de casa com o serviço de entrega de comida caseira por meio de um aplicativo à distância, explica o CEO Nelson Andreatta.

 

“O Eats for You é uma iniciativa de alto impacto social nas duas pontas em que atua. Ao oferecer uma alimentação feita em casa, mais saudável, saborosa e a preço justo para quem trabalha fora, geramos economia, praticidade e saúde para os consumidores. Simultaneamente geramos renda digna e formal para donas e donos de casa, que podem empreender com baixo investimento inicial e alta lucratividade na segurança e conforto de seus lares”, avalia.

 

Já a Piipee Brasil traz como solução a economia de água e de dinheiro com o uso de produtos que diminuem em até 80% o consumo de água nas descargas sanitárias, resume o CEO Ezequiel Rosa. “Nós da Piipee entendemos que as ODS são importantes, porque eles dão um norte, não para uma empresa ou para um setor, mas para o mundo”, avalia. Segundo Rosa, as ODS dão um objetivo palpável do que é precisamos fazer e atingir como resultados com humanidade. “E fazer parte disso, e saber que nós, mesmo sendo tão pequenos, uma startup com uma solução tão simples, está fazendo parte disso e ajudando o mundo a se tornar um lugar melhor e atingir os objetivos da humanidade. Traz uma responsabilidade infinita para nós, que nos sentimos responsáveis e parte de tudo isso”.

 

Por sua vez, a UP Saúde, criada recentemente por Adolfo de Lima, facilita o acesso à prestação de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) por meio de um aplicativo digital. Surge como uma solução para o governo. A startup de impacto social, UPSaúde, utiliza Business intelligence - inteligência artificial e big data - para proporcionar em seu aplicativo uma nova visão para saúde. Seu alto impacto em 25 municípios brasileiros tem dado esperança a pessoas da base pirâmide social, comenta Lima.

 

Com funções como marcação de consultas, telemedicina, locais de saúde por GPS, notificação de zoonoses com mapa interativo, contra referência simplificada online, cartão digital SUS, ouvidoria digital para o município, educação em saúde com vídeos direcionados e notícias da cidade por integração a redes sociais do município e todo tratamento de dados que sua tecnologia é capaz. “Essa solução tem aumentado a acessibilidade cômoda e acolhedora para usuários, melhor assistência à população e rapidez de comunicação entre profissionais da saúde, por fim, tem otimizado o planejamento da saúde, gerando aplicação correta de recurso e evitando desperdícios”.

 

A startup UP Saúde está alinhada com princípios finalísticos do SUS e com diretrizes da ODS. A solução é norteada por 3 eixos. O primeiro deles é com foco no cidadão. “A transformação digital de um governo só será efetiva se partir da premissa de que a plataforma tecnológica deve servir, em 1º lugar, ao cidadão. Os profissionais não são os responsáveis por inserir dados no aplicativo, mas o próprio cidadão, maior interessado na sua saúde, gerando dados para o município”, detalha Lima.

 

O segundo eixo é a otimização da comunicação. O CEO da UP Saúde afirma que existe evidente necessidade de aprimorar a comunicação e o processo de trabalho das equipes de saúde e uma das vertentes dessa otimização transpassa a telemedicina mobile, presente no aplicativo UPSaúde e na rapidez do compartilhamento de dados e notificações.

 

A gestão é o 3º eixo. Planejamento não é trivial e sua falta gera desperdícios, além de barrar a melhoria da qualidade do sistema de saúde, considera o CEO. “Gerar e analisar dados direcionados e fidedignos para gestores trata-se de pilar essencial para o futuro da saúde pública”.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei