Terça-Feira, 06 de Novembro de 2018, 16h:58

Tamanho do texto A - A+

Lapat recebe certificação da Sociedade Brasileira de Patologia

Por: REDAÇÃO

O Laboratório de Anatomia Patológica e Citopatologia (Lapat), de Cuiabá (MT), recebeu certificação do Programa de Acreditação e Controle da Qualidade da Sociedade Brasileira de Patologia (PACQ-SBP). Ele é concedido a empresas que conseguem alcançar excelência nos seus processos e procedimentos, proporcionando assim segurança ao paciente, aos seus colaboradores e credibilidade junto aos médicos e à sociedade.

 

Divulgação

Dr. Rubens Lapat

 Médido Rubens Lapat

Para o patologista Rubens Carlos de Oliveira Junior, diretor do Lapat, a certificação PACQ-SBP vem reforçar a excelência no atendimento e na prestação de serviços atestada anteriormente pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). “Indica que seguimos firmes no propósito de oferecer segurança aos nossos pacientes e colaboradores, garantindo credibilidade junto aos médicos e à sociedade, o que para nós é algo imprescindível”, analisa. 

 

“Começamos pequenos e conseguimos nos tornar referência com muita dedicação. Somos um dos poucos laboratórios de exames anatomopatológicos e citológicos de Mato Grosso a conquistar os dois atestados de credibilidade. É o coroamento de um trabalho que realizamos desde 2000 em Cuiabá e que atende unidades de saúde da região metropolitana e de municípios do interior do estado, como Primavera do Leste e Tangará da Serra”, comemora o médico.

 

Para conceder a certificação, a SBP verifica quesitos como a Compliance (conformidade com leis e regras internas e externas), a rastreabilidade das amostras, adequação de instalações, manutenção de equipamentos e procedimentos internos de segurança. É analisado o sistema da qualidade do laboratório como um todo, incluindo os requisitos de gestões da qualidade, procedimentos e processos laboratoriais, recursos humanos e gestão administrativa.

 

Para o PACQ, uma instituição só poderá prover exames de qualidade e com segurança se estiver em pleno funcionamento, dentro dos parâmetros técnicos, legislativos e com saúde financeira para patrocinar todos os requerimentos necessários para sua sustentabilidade. “Além disso, eles consideram imperativo que a pleiteante à certificação incentive a buscar a melhoria contínua da qualidade, como um caminho de sentido único e sem volta”, acrescenta Rubens Oliveira.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei