Quinta-Feira, 03 de Maio de 2018, 14h:48

Tamanho do texto A - A+

MT inaugura primeiro eletroposto neste mês para carros elétricos

Por: DÉBORA SIQUEIRA - ESPECIAL PARA O HIPERNOTÍCIAS

Enquanto os motoristas de Cuiabá se revoltam com as altas nos preços do etanol e da gasolina na bomba dos postos de combustíveis, o vice-presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo Oliveira, está alheio a tudo isso. Ele é um dos quatro proprietários de carro elétrico em Cuiabá e para andar 120 km no seu automóvel, ele gasta cerca de R$ 11. Trazendo para o equivalente à gasolina, significa que o veículo dele faz 30 km por litro.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

carro elétrico

Gustavo Oliveira é um dos 10 proprietários de carros elétricos de Cuiabá

Motoristas brasileiros passaram a aderir a essa tecnologia. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) de janeiro a março deste ano 893 veículos elétricos ou híbridos (elétrico e a combustão) foram emplacados no país, aumento de 59% se comparado ao mesmo período de 2017 com emplacamento de 562 unidades. Entre híbridos e totalmente elétricos há 4189 veículos no país, em Cuiabá são cerca de 10. 

 

A mobilidade por eletricidade será um dos temas que serão abordados no IX Seminário de Energia, realizado pelo Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás de Mato Grosso (Sindenergia), de 21 a 23 de maio, no auditório do Sistema Fiemt. 

 

O superintendente do Sindenergia, Marcelus Mesquita, diz que o eletroposto em Cuiabá é só o começo para uma tendência que associa economia ao proprietário, redução de emissão de gases de efeito estufa, além de tecnologia. “Já existe no Paraná uma rodovia com mais de 700 km com esses postos de abastecimento ao longo dela, implantada pela Copel (Companhia Paranaense de Energia). O motor a combustão na Europa tem data para acabar: na Alemanha em 2025, na Inglaterra em 2030. No Japão a maioria hoje já usa o hibrido elétrico com combustão. Aqui no Brasil começou fortemente com modelos híbridos como o Prius da Toyota. No mercado mundial, uma das líderes é a marca americana Tesla com carros 100% elétricos”. 

 

Divulgação

ELETROPOSTO

Posto de abastecimento do carro elétrico

A Volvo já anunciou que a partir de 2019 vai produzir apenas carros elétricos híbridos. Ate 2021 a montadora quer produzir cinco novos modelos. “É uma tendência, pois os veículos elétricos não poluem, não fazem barulho, a manutenção barata e consumo combustível é zero”, disse Marcelus Mesquita. 

 

Carregando na tomada 220v

 

O vice-presidente da Fiemt, Gustavo Oliveira, utiliza tomada 220v para abastecer o veículo caso esteja em casa, o que pode levar 8 horas. Mas ele tem uma miniestação semirrápida em seu escritório onde em 3 horas ele recarrega o carro. No Paraná, os eletropostos são ultrarrápidos e em meia hora o carro já esta pronto para seguir viagem. 

 

Ele diz que os custos aos proprietários podem ser menores caso a residência tenha energia sustentável, com placas solares. “Sou membro da Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (Abravei) e tem um associado em São Paulo que montou um sistema inteiro na casa dele, com placas solares, onde o consumo 100% sustentável, é como ter um posto de petróleo no quintal de casa e não pagar por nada e nem poluir”. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

carro elétrico

 

Um dos problemas é que os carros elétricos tem preços mais salgados dos que os por combustão. Entre os modelos disponíveis no mercado nacional, o Prios é o ‘mais em conta’ ao preço em torno de R$ 125 mil, já o Lexus CT200h gira por volta de R$ 136 mil, outro modelo disponível no país é o Ford Fusion Hybrid cerca de R$ 160 mil, tem a BMW i3 com valor próximo de R$ 170 mil, Mitsubishi Outlander PHEV cerca de R$ 205 mil, Volvo V60 em torno de R$ 250 mil. 

 

“Não há incentivos para carros elétricos no país. Estamos esperando que programa Rota 2030 do governo federal para o setor automotivo reduza impostos para carros com baixa emissão. No Rio os carros elétricos e híbridos tem 50% de desconto no IPVA, já em São Paulo os veículos híbridos e elétricos são livres de participarem do rodizio podem rodar a semana inteira”, explicou o vice-presidente da Fiemt.

 

Mas como a imaginação do ser humano é ilimitada, no seminário será abordado as experiências de pessoas que transformaram carro a combustão em híbridos elétricos. “É possível essa conversão, tem gente fazendo isso de forma experimental. Tem Gol e fusca rodando por aí com motor elétrico, é muito legal essa tecnologia”, comentou Gustavo Oliveira. 

 

Eletroposto

 

A inauguração está marcada para 21 de maio, às 19h, abrindo o IX Seminário de Energia, na sede da instituição. O objetivo do eletroposto é estimular a mobilidade elétrica no estado, na vanguarda da inovação automotiva. 

 

Para garantir que a fonte de energia seja a mais econômica e também sustentável, o eletroposto será equipado por um sistema de geração de energia solar, com células fotovoltaicas. Executado pela Fiemt, o posto tem a parceria da Energisa e da Volvo, e terá capacidade de atender a até dois veículos por vez.

Credito: Divulgação
Credito: Divulgação
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Avalie esta matéria: Gostei +7 | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto