Domingo 19 de Fevereiro de 2017
pesquisas

Quarta-Feira, 28 de Dezembro de 2016, 08h:39

Tamanho do texto A - A+

Rapper supera resistência ao estilo musical e divulga cd promocional

Por: RAYANE ALVES

Com seis faixas musicais que abordam um pouco sobre a evolução do rap e do hip hop em Mato Grosso, o rapper cuiabano Mano Cezza superou a resistência e divulgou nas redes sociais o cd promocional ‘RapEvolucionamente’.

 

Divulgação

Mano Cezzar

 

De acordo com o artista, o trabalho vinha sendo realizado há três anos, mas por falta de incentivo nem todas as músicas que estavam previstas para serem lançadas foi possível. Por isso, o CD não tem fins lucrativos.

 

“Teve ano que gravei duas faixas, outro três e agora em 2016 conseguir terminar algumas faixas porque falta incentivo. Tenho lutado há anos na Secretaria Estadual de Cultural e Municipal, mas nunca foi garantido nada para a gente. E ainda só foi possível gravar porque a capa do CD foi enviado pelo selo da Europa Bosco Records Brasil porque havia um contrato na empresa para ser lançado o CD com 15 faixas autorais, mas como não consegui cumpri a data do contrato previsto e foi rescindido”, contou.

 

Mano Cezza contou que perdeu um contrato em Madri, na Espanha, porque o estilo musical apesar de ter sido divulgado no estado há quase 26 anos ainda sofre muito preconceito.

 

“Venho desde o princípio movimentando o hip hop e o rap. Participei do primeiro grupo dos precursores 'Testemunhas', que iniciaram o movimento cultural. Levamos festivais representando Mato Grosso em Brasília, São Paulo, Goiânia e no Chile, mas desde então nunca recebemos apoio”, frisou.

 

Ao HiperNotícias, Mano destacou que o primeiro CD dele foi gravado em 2009 e muitos dos amigos se surpreenderam achando que  havia desistindo de investir na cultura de Mato Grosso.

 

“Me deram os parabéns por estar superando a resistência que tenho enfrentado. Muitos acompanharam de perto meu trabalho. No entanto, costumo dizer que onde não tem cultura se enche de arma e viatura. Não é uma frase dura é apenas a realidade. Dediquei anos da minha vida levando rap e hip hop para vários lugares do estado. Espero que não fique em vão”.

 

Além de trabalhar como cantor, Mano também é produtor cultural e de eventos. Ele busca vários projetos para beneficiar crianças carentes da periferia.

 

“Tem um que chama ‘Segue a Rima’ e ele foi editado agora e tem intenção de descobrir novos talentos. É bacana, porém, não tenho como andar sozinho com esses programas. Que tiveram um inicio e podem nem crescer. Mas, enfim é o lado da cultural é cruel”, concluiu. 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei








Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Faiad recebe visita no CCC

Dois fuzís em dez dias

Batata quente

Explosão e apagão

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas