Quarta-Feira, 24 de Outubro de 2018, 09h:39

Tamanho do texto A - A+

Fundadora do grupo Flor Ribeirinha é contemplada com prêmio nacional de Cultura

Por: REDAÇÃO

A  mestre Domingas Leonor da Silva é uma das vencedoras do prêmio Culturas Populares  2018 do Ministério da Cultura, com a segunda maior nota da região Centro-Oeste. O objetivo da premiação é fortalecer as expressões culturais brasileiras, retomando práticas em processo de esquecimento e que difundam as expressões populares para além dos limites de suas comunidades de origem. Foram contemplados pelo Ministério da Cultura, Domingas e mais dois mestres mato-grossenses sendo eles, o artesão da viola de cocho, Alcides Ribeiro e o músico cururueiro, Tomaz Flaviano.

 

Divulgação

domingas leonor flor ribeirinha

 Domingas foi premiada com outros dois mato-grossenses

A fundadora do grupo Flor Ribeirinha é moradora de raiz do bairro São Gonçalo Beira Rio, na região do Coxipó. Há mais de meio século ela vem sendo referência quando o assunto é cultura popular em seu sentido mais amplo: ser e fazer a arte com as próprias mãos. Domingas é artesã e também constrói o próprio viver com sonhos e ambições na mesma comunidade onde viveram sua avó, uma índia coxiponés, sua mãe e ela própria. Domingas explica que agora está preparando o terreno para seus filhos e netos dar continuidade. Ela   relata que tem  64 anos de vida e desde os oito anos de idade, conhece as artes da dança do siriri, de ouvir o cururu de velhos curureiros, de mexer com o barro e criar pequenas formas do artesanato regional. Além de artesã, Domingas também é gestora cultural, compositora, dançarina e chefe de cozinha. Atualmente, o seu trabalho de preservação e divulgação da cultura matogrossense junto ao grupo Flor Ribeirinha tem alcançado o reconhecimento nacional e internacional.

 

Dona Domingas ou Dominguinhas, como é carinhosamente chamada por amigos e parentes, disse estar lisonjeada com a premiação recebida do Ministério da Cultura. “Este prêmio representa muito para mim, pois é o reconhecimento de um trabalho incansável. Tenho o maior orgulho de nossas tradições e também a disposição para o trabalho de preservação da beleza, essência e alegria da nossa cultura popular”. disse ela emocionada.

 

O prêmio Culturas Populares 2018, este ano, a premiação homenageia a cantora pernambucana Selma do Coco, que nasceu em 1929 na cidade de Vitória de Santo Antão.  Selma morreu em 2015, deixando como principal legado a sua contribuição para a consolidação do coco, ritmo típico do Nordeste brasileiro, como referência nacional.  

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei