Quinta-Feira, 04 de Maio de 2017, 19h:44

Tamanho do texto A - A+

Mateus

Por: TAYNARA POUSO

Edson Rodrigues

Taynara Pouso

 

Mateus tem 33

Tem um cabelão

Tem vontade

Tem dignidade

 

Mateus me lembra alguém

De longe você sabe

Ou a religião fala melhor

Daquele que pregou irmandade

 

Mateus, que trabalha desde cedo

Foi pra rua dia 28

Foi lutar pra defender o meu, o seu

O nosso direito

 

Mateus, que não tinha nada além das mãos

Foi massacrado com o famoso: bandido bom é bandido morto

Ah! Que belo bordão (de merda)

 

Mateus, que tem família, tem amigos, tem sonho

Não é bandido não

Mesmo se fosse, não justificaria aquela ação

 

Mateus foi para a manifestação

Foi de luta, de atuação

Só que mesmo sem armas foi vítima de agressão

 

Mateus, eu já vivi isso

E não posso dizer que vai ficar tudo bem

Você sabe que, como eu e tu, outros vão ser vítimas também

 

Tentar manchar sua história eles vão

Esquecem daquele que ficou crucificado

Mas batem no peito pra dizer

Sou cristão

 

Quero justiça por você

Quero justiça por nós

Quero que o brasileiro entenda o valor da sua vida

E pare de arranjar desculpa pra essa dívida

 

Irmão, fica bem e que todas as energias boas sigam pra você.

Muito e muito amor.



Taynara Pouso de RG, publicitária de formação, cacerense de nascimento, cuiabana de coração. 26 anos, faz textão, é de movimento, é de ação. É como Mateus sim e não nega.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei