Quarta-Feira, 03 de Maio de 2017, 21h:03

Tamanho do texto A - A+

Ficar menina ou virar mulher?

Por: MIRELLA CARVALHO

Mirella Carvalho

 

Menina sonhadora, cheia de melindres

Inquieta, incerta, medrosa

Tinha temor de tudo que não estivesse perfeitamente claro

Seu quarto cor de rosa sempre foi seu refúgio

 

Avessa a crescer e a tudo que remetesse a isso

O mundo era mais seguro do jeito que estava

Sozinha, ela podia controlar tudo o que acontecia e sentia

Inquieta. Incerta. Medrosa. Metódica

 

Mas o coração não segue planilha, muito menos roteiro

E o coração disparou quando ele apareceu

Tudo o que era certo ficou indefinido

E o mundo perfeito da menina começou a desmoronar

 

Crescer, amar, caminhar! Era o único pedido dele

Talvez não soubesse que era demais pra ela

Quantas vezes sua perna bambeou ante a decisão:

Ficar menina ou virar mulher?

 

Mas ele foi gentil, percebeu sua fraqueza. Esperou.

Ela titubeou, mas o amor falou mais alto

Percebeu que valia o medo

Valia a pena: era amor!

 

Namoro. Briga. Medo. Termina. Volta.

E que romance não tem tudo isso?

Hoje a menina continua menina, com um monte de medos

Só não tem mais medo de uma coisa: amar!

 

 

 

Mirella Carvalho não ficou menina, tampouco virou mulher. No auge dos seus 30 anos, continua num eterno ir e vir; mas hoje segue sem medo, morrendo diariamente de amores pelo seu namorido. 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei