Quarta-Feira, 25 de Outubro de 2017, 15h:02

Tamanho do texto A - A+

Executando a missão - 2

Olhando para dentro é que descobrimos o que é luz e o que é sombra

Por: PETU ALBUQUERQUE

Michely_Figueiredo

 

 

Como contava a você no nosso último encontro, o contato com a Psicoterapia Reencarnacionista foi revelando qual era a minha missão de alma. Sempre imaginamos que o nosso dever aqui na Terra é algo extraordinário, de proporções inimagináveis. No entanto, não raras vezes, essa suposição não passa de ledo engano. Este foi mais um aprendizado que tive.
 

 

Que surpresa a minha ao descobrir que uma das minhas missões de alma é ser mãe. Executar da melhor forma possível essa tarefa que em outras encarnações recusei. Por meio da Regressão Terapêutica, uma das ferramentas da Psicoterapia Reencarnacionista, descobri que realizei um aborto por não aceitar aquela criança que estava sendo gerada em meu ventre. Contando com a misericórdia Divina, tive outra chance de despertar o lado materno e assim cumprir com aquilo que devo, inclusive tendo a possibilidade de me reencontrar com a criança rejeitada.
 

 

Mas ser mãe não é o único propósito de estar aqui. Também me comprometi a trabalhar as minhas inferioridades, como o sentimento de raiva, que ainda me domina. Agora que tomei conhecimento dele, fica mais fácil controlar os momentos em que a vontade é explodir.
 

 

Estamos tentando nos lapidar, minimizando nossas inferioridades para atingir a evolução do nosso Ego. Um passo de cada vez. E como conseguimos essa tal evolução? Não há outro caminho senão o autoconhecimento. Olhando para dentro é que descobrimos o que é luz e o que é sombra. Estamos em uma realidade dual e por mais difícil que seja aceitar, todos temos o nosso “lado negro”. A tarefa é aprender a acolhe-lo, aceitá-lo.
 

 

A missão passa ainda por harmonizar a convivência com certas pessoas que o relacionamento é bastante delicado. Essa dificuldade se apresenta porque os problemas que enxergamos no outro são nossos também. E como não queremos conhecer e admitir esse “lado sombra”, nos incomoda estar frente a frente com o que tanto nos aflige. É o famigerado espelho. Já ouviu aquela frase que só atraímos semelhantes? Ela faz todo o sentido quando tiramos um tempinho para analisar as situações que se apresentam. 
 

 

Embora tenha seus espinhos e exija desapego do que imaginamos ser, descobrir a missão de alma torna o dia a dia mais leve. A gente deixe de colocar energia naquilo que é secundário e foca a nossa atenção no dever maior. Automaticamente os caminhos vão se abrindo. Para isso, é preciso deixar a razão um pouquinho de lado e aprender a ouvir mais o coração. O sentir é que importa nessa confusão toda. O coração dá a você todas as respostas que procura, basta saber escutá-lo.
 

 

Que tal descobrir você também a sua missão de alma? Vista-se de coragem e assuma definitivamente as rédeas da sua vida. Assim, a sua passagem por aqui terá um melhor aproveitamento e você, sem dúvidas, estará preparando uma outra encarnação com menos sofrimento e dor.
 

 

Petu Albuquerque está balzaquiana, psicoterapeuta reencarnacionista, mãe, esposa, tem fé na mudança e acredita que dias melhores estão por vir.
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei