Quarta-Feira, 08 de Novembro de 2017, 11h:22

Tamanho do texto A - A+

A dor da perda

Mas perder faz parte da vida, assim como ganhar

Por: MIRELLA CARVALHO

 

Mirella Carvalho

 

Quem gosta de perder?

Perder um jogo.

Perder aquele brinco que você tanto gosta.

Ou o que é ainda pior: perder alguém.

 

O sentimento da perda nos faz impotente.

Perder aquele grande amor deixa a terrível sensação: e agora?

Perdeu-se, acabou.

Lidar com a perda é algo difícil na vida de qualquer um.

 

Quando a perda nos dá a chance da procura,

a dor ainda se ameniza.

A tentativa da reconquista ou a busca de algo que apenas se extraviou.

O custoso é quando a perda é irreparável, como a morte.

 

Essa semana, minha fiel companheira me deixou.

Partiu para nunca mais voltar.

A casa nunca mais terá aquelas patinhas passeando pelo assoalho.

E eu nunca mais terei aquele minúsculo corpinho peludo em meu colo.

 

Quem nunca teve um cachorrinho

talvez não saiba a reciprocidade e o carinho que há entre o tutor e seu bichinho.

Ainda não consigo falar dela sem que meus olhos denunciem.

A saudade aperta e maltrata meu coração.

 

Mas perder faz parte da vida, assim como ganhar.

E ganhar ela foi o melhor presente que tive.

Foram os dois melhores anos sendo a sua “doninha”.

Por ela, aprendi a ser uma pessoa melhor.

 

E, apesar da dor que despedaça meu coração,

a gente aprende a lidar com a ausência.

Com o silêncio, com a limpeza, com a falta do cheirinho de cachorro.

É, a gente aprende a lidar com a saudade.

 

 

Mirella Carvalho tem um coração assim: cheio de curativos e pontos. Mas ela acredita que isso significa que tentou todas as vezes em que seu coração pediu. E não se arrepende de nada.

Avalie esta matéria: Gostei +8 | Não gostei