Sábado, 24 de Fevereiro de 2018, 08h:40

Tamanho do texto A - A+

UFMT reforça compromisso com construção de novo Hospital

Por: REDAÇÃO

Na tarde desta terça-feira (20), a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), atendendo ao Ministério Público Federal (MPF), esclareceu aspectos sobre a construção do novo Hospital Universitário (HU), junto com a Secretaria de Estado de Cidades (Secid). A UFMT reforçou o compromisso com o andamento das obras, lembrando o aporte conseguido junto ao Ministério da Educação (MEC), de R$ 60 milhões, valor que já está na conta-convênio desde 2013.

 

Ascom/MPF

obras novo hospital julio muller

 

Tanto a reitora da UFMT, professora Myrian Serra, e o vice-reitor, professor Evandro Soares, manifestaram expectativas em relação ao governo do Estado, por meio da Secid, tanto no cumprimento da legislação sobre a licitação, quanto em relação ao aporte na conta do convênio, conforme acordado e que ainda não foi efetuado.

 

A procuradora da República em Mato Grosso, Vanessa Zago, atestou a importância do empenho conjunto dos envolvidos na continuidade do processo de construção. “O maior beneficiário é a sociedade mato-grossense, com uma obra que representa um marco na área da Saúde no Estado, por isso reforçamos a importância da conclusão desse processo. A União cumpriu com sua parte do acordo. Por sua vez, a futura sede da Faculdade de Medicina está concluída, em uma obra completa, inclusive com recursos de acessibilidade, e pronta para utilização”, salientou. O MPF encaminhou à Secid recomendações para a retomada das obras.

 

A superintendente da Controladoria-Geral da União (CGU), Karina Jacob Moraes, destacou o comprometimento da UFMT. “Entendemos que a UFMT cumpriu a parte na execução da obra, e atendeu às verificações, corrigindo as irregularidades. Esse patrimônio precisa estar à disposição da sociedade o quanto antes. Portanto, a UFMT precisa da segurança e do comprometimento do governo estadual, cabendo à Secid o prosseguimento da obra”, comentou.

 

A reitora da UFMT, professora Myrian Serra, lembrou os esforços para a realização da obra. “A Instituição conseguiu recursos de R$ 60 milhões junto à União e duplicou as vagas do curso de Medicina [de 40 para 80] para as possibilidades de formação que virão com o novo hospital. Portanto, foi cumprido muito mais que o previsto da parte da Universidade. Precisamos do pleno envolvimento de todos para a execução da obra”, afirmou.

 

O vice-reitor da UFMT, professor Evandro Soares, destacou que a oportunidade evidenciou, de forma transparente, o comprometimento da UFMT em relação aos ritos legais do processo. “Além do atendimento à sociedade com qualidade, o novo Hospital se tornará uma referência de formação para estudantes da área da Saúde”, prosseguiu, lembrando que a Instituição realizou audiência pública em 2016.

 

O secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos, parabenizou a iniciativa do MPF em busca de soluções. “Em novembro de 2017, foi criada uma comissão para a atualização do Termo de Referência (TR) e elaboração do edital para realização de licitação da obra. O prazo para definição da modalidade de licitação é no dia 05 de março”, disse.

 

Estiveram presentes, pela UFMT, o pró-reitor Administrativo, Bruno César Souza Moraes, o secretário de Infraestrutura, professor Roberto Perillo, o coordenador de Engenharia e Arquitetura, engenheiro José Guilherme da Silva Moura, a diretora da Faculdade de Medicina (FM), professora Bianca Borsatto Galera, o superintendente do Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM), professor Hildevaldo Monteiro Fortes, e a chefe da Auditoria Interna, Cendyi de Barros do Prado. E também representantes do Ministério Público de Contas (MPC/MT), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Controladoria Geral do Estado (CGE).

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto