Quarta-Feira 22 de Fevereiro de 2017
pesquisas

Quinta-Feira, 05 de Janeiro de 2017, 16h:02

Tamanho do texto A - A+

Sesp envia reforço policial para Pontes e Lacerda

Por: REDAÇÃO

Trinta e dois policiais militares e civis das unidades especializadas do GOE, Garra, Rotam, Força Tática e Bope começaram a se deslocar nesta quinta-feira (05) para Pontes e Lacerda para o reforço da segurança na região.

 

Meneguini/Gcom-MT

SESP

 

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, informou que a força policial deslocada para o município não tem o intuito de fazer a desocupação da Serra do Caldeirão, mas garantir a segurança na cidade. A informação foi repassada durante reunião realizada hoje com representantes da Polícia Militar, Detran, Politec, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros no gabinete do secretário.

 

“Temos toda a estrutura para fazer essa desocupação, contudo quem vai garantir a manutenção da segurança na região? Já fizemos duas desocupações antes, e cada vez mais o local é ocupado novamente e por pessoas mais violentas. A União tem que assumir a sua responsabilidade sobre a sua área até que o Departamento Nacional de Produção de Minérios possa autorizar a exploração legal de ouro para a mineradora”, argumentou.

 

De acordo com a assessoria da Sesp, o secretário já solicitou agenda com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, mas ainda não obteve retorno da data da audiência. Ele deve ir a Brasília acompanhado do Procurador da República em Cáceres, Felipe Mascarelli e do promotor de Justiça de Pontes e Lacerda, Frederico César Batista Ribeiro.

 

O MPE e o MPF vão ajuizar ação conjunta contra a União obrigando a manter forças federais para a segurança na região, agilidade na liberação da lavra na serra para empresa privada e ressarcimento aos danos causados com o aumento da criminalidade no município.

 

Rogers Jarbas encaminhou nesta quinta-feira um documento contendo informações sobre a situação do garimpo ilegal da Serra da Borda e as consequências negativas na segurança pública na região de fronteira para o Ministério da Justiça. A ata da reunião realizada na terça-feira (03.01) no Ministério Público também foi anexada junto com o documento assinado pelo secretário.

 

Também foi remetida cópia do documento para a Procuradoria Geral de Justiça, Tribunal de Justiça, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Casa Civil.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei








Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

CBF veta tricolor

Ministro da Sodoma sob suspeita

Partido Novo

Tranco no Samu

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas