Sexta-Feira 24 de Fevereiro de 2017
pesquisas

Sexta-Feira, 29 de Julho de 2016, 14h:20

Tamanho do texto A - A+

Segunda fase da operação “Bença, tia” tira de circulação 24 celulares

Por: REDAÇÃO

A Polícia Judiciária Civil deflagrou nesta quinta-feira (29) a segunda fase da operação “Bença, tia”, que investiga golpe em que estelionatários nos Estados de Goiás e Mato Grosso, telefonavam para vítimas se passando por familiares pedindo socorro financeiro urgente.

 

assessoria

Celulares

 

As buscas foram realizadas no presídio de Aragarças (GO) pelo Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope), de Goiás, com apoio de policiais civis de Alto Taquari (480 Km ao Sul de Cuiabá) e da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (500 km a Leste de Cuiabá).

 

Foram localizados e apreendidos na cadeia pública 24 celulares, 33 chips, diversos carregadores de celular, caderno de anotações e contabilidade da quadrilha, além de porções pequenas de drogas.

 

As investigações, conduzidas pelo delegado João Ferreira Borges da Delegacia de Alto Taquari , duraram quatro meses e apontaram que a quadrilha agia dentro da unidade prisional ligando para vítimas aleatórias se passando por um familiar que estava na estrada com o carro quebrado, necessitando de dinheiro para os reparos. O grupo contava com pessoas de fora da cadeia para realizar os saques bancários após os depósitos.

 

O material apreendido no presídio será juntado ao inquérito policial, presidido pelo delegado João Ferreira Borges Filho, que tramita na Delegacia de Alto Taquari. Participaram ativamente da investigação os investigadores João Coelho dos Santos Neto, Rodrigo César Pereira Leal, Frank Luis Alves e a escrivã de polícia Regina Fabiana Rodrigues Craveiro.

 

As prisões e apreensões são resultantes de um trabalho integrado entre as delegacias de Alto Taquari, com o Núcleo de Inteligência de Alto Araguaia, e apoio dos delegados Carlos Roberto Moreira de Oliveira (Alto Garças), Wilyney Santana Borges e Joaquim Leitão Junior (Derf Barra do Garças).

 

O caso segue em investigação pela Delegacia de Alto Taquari com a identificação de outros estelionatários e vítimas da quadrilha. Na primeira fase da operação foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva em desfavor dos detentos Pedro de Paula Simão dos Santos, 32 anos, Enrique dos Santos, 34, Luciano Oliveira Miltes, 30, Wuallyx Felipe Teles Santos Lima, 23, Alysson Osmar de Carvalho Silva, 27, e de Ana Carolina Rodrigues, 29 anos (que estava em liberdade).

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei








Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Riva volta ao Fórum

Canonização de Silval

OAB contra juíza e promotora

Faiad não vai em evento

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas