Domingo, 26 de Março de 2017, 10h:08

Tamanho do texto A - A+

Restaurante nordestino oferece baião de dois, buchada de bode e forró pé de serra em Cuiabá

Por: CAMILLA ZENI

A cultura nordestina é muito apreciada por pessoas de todo o Brasil. Com uma característica forte, é praticamente impossível ir ao Nordeste e não se encantar com tudo o que se vê, faz e, principalmente, se come. E se isso acontece com quem vai apenas visitar, imagina com quem tem raízes por lá? Foi para matar a saudade e apresentar as tradições da região à Cuiabá que a família Bezerra abriu um restaurante de comidas típicas.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

bode chic

 Quintal na entrada de restaurante deixa clima aconchegante e caseiro

Fruto de um sonho de 20 anos do seu Paulo Bezerra, hoje com seus 71 anos, o restaurante Bode Chic é um pedacinho do Nordeste em solo mato-grossense. Na família, cada um é de um estado. Ele é de Pernambuco, a esposa é do Rio Grande do Norte, uma filha do Maranhão, e assim seguem as origens da família, com todos naturais do Nordeste. Até a gerente Patrícia Bezerra, que pelos documentos é carioca, mas de coração também usa chapéu de coro.

 

Um dos pontos decisivos para a família apostar na ideia foi à falta de um espaço parecido no mercado. Segundo Patrícia, eles haviam identificado apenas outro restaurante com culinária nordestina, próximo à Policlínica do Coxipó, há alguns anos. No entanto, o estabelecimento fechou e os amantes da cultura nordestina voltaram a ficar carentes de um espaço.

 

Seu Paulo decidiu, então, levar à diante o desejo que carregava. A construção do Bode Chic, inaugurado em julho de 2016, levou seis anos para ser finalizada. Localizado no bairro Parque Geórgia, vizinho da comunidade São Gonçalo Beira Rio, o espaço tem cerca de 750 m² de área construída, em dois terrenos, dispostos em quatro ambientes.

 

O restaurante é convidativo, e suas cores vibrantes, amarelo e vermelho, remetem à paisagem do sertão. Um quintal bem arborizado recebe os clientes. As mesinhas informais e as cadeiras de fio dão ao lugar um clima aconchegante e acolhedor logo na entrada, além de ser um espaço mais fresco, ideal para a temperatura média da cidade. Uma música ambiente nas caixas externas entra em harmonia com o local.

 

 

De frente para o quintal, logo na entrada, está a cozinha do restaurante. Ao lado da pintura de Lampião e Maria Bonita, os dizeres “você é o melhor fiscal, visite nossa cozinha” faz o convite aos clientes, que podem conferir a qualidade dos serviços e o manuseio dos alimentos.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

bode chic

 

Ainda no espaço da frente, os clientes encontram uma sala de chá, no térreo, que interliga à parte interna do restaurante. A decoração dos ambientes é toda voltada à cultura nordestina, com objetos tradicionais e bandeirolas penduradas no teto. Ali também é possível encontrar iguarias típicas, como pimentas diversas e manteiga engarrafada, que podem ser adquiridos pelos fregueses.

 

Na parte de cima, com acesso por uma larga escada de ferro vermelha, a galeria, terceiro ambiente, apresenta os trabalhos nordestinos, como as pinturas em telha, redes e quadros, num espaço amplo, reservado e bem arejado. Os objetos ali encontrados também vieram de várias partes do Nordeste, como do Maranhão e Ceará, e conta, também, com obras de artistas mato-grossenses.

 

De volta ao solo, o último espaço do restaurante fica na parte de trás. A área dos fundos é grande e parcialmente encoberta. É ali que um dos diferenciais da casa acontece: o típico forró nordestino interpretado ao vivo. Atualmente o entretenimento é oferecido apenas na segunda sexta-feira do mês, entre 21h e 0h.

 

A ideia de trazer diferentes objetos da cultura do Nordeste é uma aposta para cativar os clientes. “É uma forma de trazer algo diferente para o público. Não é em qualquer restaurante que você vai que reserva um cantinho para mostrar a cultura local”, observa Patrícia.

 

Além dos artefatos, o local tem como umas finalidades a comida típica. Ali os clientes encontram os cardápios mais queridos da culinária nordestina, preparados pela família. Entre os pratos oferecidos, os mais pedidos são a buchada de Bode e o baião de dois. Além disso, servem pratos tradicionais, como o escondidinho de carne seca, sarapatel, a muqueca baiana, e o vatapá.

 

 

Para agradar a todos os gostos, a família dá espaço também para a culinária cuiabana, servindo ventrecha de Pacú e mujica de Pintado, assim como porção de Pintado a palito. Os pratos oferecidos servem, em média, duas pessoas e custam entre R$40 e R$100.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

bode chic

 Galeria, no primeiro piso, oferece a clientes telhas e produtos nordestinos

Apesar do movimento que vinham tendo desde a inauguração do Bode Chic, Patrícia comenta que a interdição da ponte Professor Benedito Figueiredo, que liga o Parque Geórgia à Comunidade Beira Rio, prejudicou os comerciantes locais. A ponte foi interditada no dia 16 de fevereiro em razão dos desmoronamentos apresentados na sua cabeceira e até hoje não foi arrumando ou liberada.

 

“O movimento deu uma caída, não só aqui, mas em todo o comércio local. Tem gente que já fechou e tem quem diga que, se durar mais, um mês também vai fechar”, revela a gerente.

 

Mesmo com a dificuldade de acesso, o conjunto de ambientes oferecidos pelo Bode Chic tem agradado à população, que sai de todos os cantos da cidade para provar da culinária. O empecilho resultou, apenas, na alteração do horário de funcionamento do restaurante, que passou a ser de quinta à domingo, das 11h às 22h.

 

O horário também é um diferencial oferecido pela casa, que fica aberta durante toda a tarde. Assim, o cliente que sentir a vontade de comer algum prato da casa durante a tarde, basta ir ao local e se deliciar.

 

Serviço

O que: Bode Chic – culinária nordestina

Onde: Avenida Camboriú n°175 - Parque Georgia, Cuiabá - MT, 78085-400

Horário: quinta à domingo 11h às 22h

Telefone: 3661-0779 

Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto