Terça-Feira, 10 de Outubro de 2017, 16h:50

Tamanho do texto A - A+

Quase 700 famílias permanecem sem energia em Cuiabá devido tempestade de granizo

Por: CAMILLA ZENI

Cerca de 700 famílias da região metropolitana de Cuiabá estão a mais de 24 horas sem energia elétrica. A falha no abastecimento das residências foi confirmada pela Energisa, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica em Mato Grosso. Segundo a empresa, o problema deve ser resolvido até o final da tarde desta terça-feira (10).

 

Reprodução

chuva granizo

 

A tempestade que caiu na região da Capital mato-grossense, durante a tarde de segunda-feira, deixou prejuízo para cerca de 28 mil famílias, conforme cálculo da Energisa. Do total, quase 25 mil residências tiveram o abastecimento de energia normalizado em até seis horas, ou seja, por volta das 21h.

 

O gerente de operação da empresa, Sidney Tavares, explicou que a falha aconteceu por motivos diversos. “O temporal teve ventos com velocidades de 80 km/h, quase três vezes maior do que a média da velocidade de vento aqui da baixada cuiabana”, ponderou. Segundo ele, com a ventania, diversos toldos, painéis, antenas e árvores foram arremessados contra a rede de energia, causando danos, rompimento de cabos e, consequentemente, a interrupção do abastecimento.

 

“Nossa equipe implantou o plano de contingência, que visa ampliar a capacidade de atendimento, dobrando o número de equipe. Conseguimos, em seis horas, reestabelecer o abastecimento em 25 mil unidades. Entramos na madrugada com 3 mil residências sem fornecimento e as equipes continuaram trabalhando”, disse.

 

Ainda de acordo com o gerente, 700 famílias amanheceram sem energia elétrica. A situação em questão foi causada por motivos diversos, sendo que foram contabilizados 11 postes caídos após o temporal. As residências ficam em bairros espalhados na região metropolitana. O abastecimento de energia nessas residências deve ser reestabelecido até o final desta tarde.

 

Leia:

Chuva forte de granizo deixa um morto e regiões sem energia em Cuiabá

Credito: Reprodução
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto