Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017, 15h:06

Tamanho do texto A - A+

Pista de atletismo é importada da Itália e Wilson garante COT para dezembro

Por: CAMILLA ZENI

A novela que gira em torno do Centro Oficial de Treinamento (COT) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) deve, finalmente, estar prestes a acabar. A previsão do Secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB), é de que a obra seja entregue até o final de dezembro de 2017.

 

Reprodução

cot da ufmt

Secid adia prazo mas prevê entrega de obra para dezembro

O COT da UFMT faz parte do conjunto de obras que deveriam ter sido entregues para a Copa do Mundo de 2014. No entanto, assim como outros projetos, não teve seu prazo cumprido. A construção foi retomada com a atual gestão do governo do Estado, que, inclusive, priorizou algumas das edificações inacabadas.

 

De acordo com Wilson Santos, a obra já está 90% finalizada. “Neste momento, é feita a concretagem da pista de atletismo. Após isso, há um prazo para a cura, de 30 dias, e a última etapa é o emborrachamento. A pista saiu da Itália no dia 20 de outubro e deve chegar aqui em Cuiabá no final de novembro”, destacou o secretário.

 

Com a chegada na pista na Capital, a equipe de obras fará a colocação, processo que deve durar, em média, três semanas. Com todos os prazos, a estimativa é que o COT da UFMT seja, finalmente, entregue no final de dezembro, próximo ao Natal.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

wilson santos

Secretário garante entrega da pista para dezembro

“Alguns resserviços foram feitos, como muro de gabião, alterar o projeto de drenagem, foi feito cisterna subterrânea com uma nova drenagem”, explicou. Além disso, o local ainda recebe reparos como pintura, colocação de azulejos e drenagem do estacionamento, da caixa do salto triplo.

 

Apesar do prazo previsto, foi publicado no Diário Oficial de quarta-feira (18) um novo termo aditivo para a entrega das obras, com o prazo de 120 dias. Com isso, a conclusão dos trabalhos tem prazo final até fevereiro de 2018. Esta foi a 9ª vez que a Secid adiou a entrega da obra.

 

Obra

A obra foi iniciada em março de 2013, interrompida, e retomada apenas em abril de 2017. O término da obra faz parte de acordo firmado entre Tribunal de Contas do Estado (TCE), Governo do Estado e Termos de Ajustamento de Gestão (TAG) com construtoras. O valor orçado no contrato é de R$17,1 milhões, subsidiados pelo Ministério do Esporte.

 

O projeto, idealizado pelo arquiteto José Afonso Botura Portocarrero, inclui uma área de 5,4 mi m² construída, que receberia até 1,5 mil torcedores. No local, deve conter o campo de futebol, vestiários, banheiros, área da imprensa, camarotes e a pista de atletismo, que deverá ter 400 metros e oito raias.

 

COT do Pari

 

Outra obra iniciada para a Copa do Mundo foi o COT do Pari, em Várzea Grande. No entanto, ao contrário da construção na UFMT, o projeto do local não teve demais andamentos e permanece com obra abandonada há mais de três anos.

 

Em maio deste ano, a Secid anunciou que a obra seria retomada e, posteriormente, cedida à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para a Escola de Formação de Soldados da Polícia Militar. Para isso, no entanto, seria necessário dividir os recursos da União entre os COTs.

 

“É uma questão simples, dinheiro. Nós tínhamos um determinado volume de recursos e tínhamos a opção de não terminar nenhum esse ano, ou concentrar em apenas um e terminá-lo. Fizemos essa opção”, explicou Wilson Santos.

 

De acordo com o secretário, a obra em Várzea Grande deverá ser retomada logo no início de 2018.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto