“Eu sou muito grato a cada um que veio aqui e me ajudou, conta emocionado o pai da criança com hidrocefalia que foi abandonado pela ex-companheira. Hoje, Eduardo Lima Maciel de Campos, 29 anos, exibe orgulhoso o armário cheio de alimentos e fraldas recebidas. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

eduardo pai com filho com hidrocefalia

 

Segundo o pai, as pessoas foram muito solidárias com a situação deles, “vieram de coração aberto”. Contudo, o homem lamenta ainda não ter conseguido uma forma permanente de sustentar seu lar. “Eu estou buscando trabalho, algumas pessoas já comentaram que tinham oportunidades para mim, mas não está nada resolvido”. 

 

Eduardo Lima veio de Cáceres para Cuiabá em busca de tratamento para seu filho mais velho, que nasceu com hidrocefalia. Ele, que é pai de mais dois outros meninos, se dedica exclusivamente para o cuidado das crianças desde que sua antiga companheira deixou o lar 

 

Emocionado, ele mostra todas as coisas que recebeu por meio de doação. “Cama, colchão, armário, ventilador, foi tudo doado”, isto é apenas uma parcela do que as pessoas têm feito pela família.   

 

Conta que ganhou os medicamentos que o filho mais velho utiliza. “Antes, ele só podia tomar uma vez por dia, agora ele toma duas vezes. Está tudo certinho”. Os remédios eram fornecidos pela farmácia de alto custo até, contudo, os medicamentos estavam em falta devido à processo de licitaçãom conforme informou a Secretaria Municipal de Saúde.  

 

O pai conta, também, que as crianças já estão estudando, “os dois mais velhos estão em uma escolinha, o mais novo está na creche”. O fato de os filhos estarem na escola garante ao pai tempo disponível para exercer o ofício no qual é profissional, Eduardo é açougueiro.  

 

“Eu já trabalhei no antigo Modelo, depois fui para o mercado Bom Jesus, eu desossava e fazia vários tipos de corte. Trabalhei uns dez anos na profissão”, lembra. Hoje, o homem vê a possibilidade de exercer novamente o ofício, mas não encontra oportunidades de trabalho ainda não conseguiu serviço, apenas ofertas informais.

 

Todas as doaçoes feitas à família, foram entregues diretamente na casa onde vivem. O único contato com Eduardo era pessoalmente, pois havia vendido o celular para compar um botijão de gás. Agora ele já tem um novo aparelho para contato nas futuras oportunidades de emprego. O telefone para entrar em contato com o trabalhador é (65) 99296-6548.

 

De geladeira cheia, o homem diz que está muito feliz com tudo que fizeram por ele nos últimos dias, "as pessoas não mediram esforços para me ajudar e eu serei eternamente grato por isso". As doações garantirão um dia dos pais mais próspero para a família. 

 

 

Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Avalie esta matéria: Gostei +6 | Não gostei
Imprimir
Envie Esta Matéria
Comentar esta notícia