Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 14h:03

Tamanho do texto A - A+

"Minha filha nasceu de novo", afirma mãe de adolescente internada com infecção

Por: WILLIAN BELTER

A adolescente Maria Eduarda, de 14 anos, teve alta médica na sexta-feira (08) fevereiro.  A jovem estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), desde o dia 16 de janeiro, sob suspeita de ter contraído uma bactéria causada pelo uso compartilhado de bomba de tereré. Exames conclusivos apontaram para uma infecção do Vírus Epstein-Barr, que pertence à família da herpes.

 

INTERNET

bomba terere

 Imagem ilustrativa

“Foi um pesadelo muito ruim que nós passamos, teve um momento que eu achei que ela não ia sair com vida. Minha filha nasceu de novo, ela morreu e ressuscitou. Passou um período bem crítico", contou Maria Auxiliadora, mãe da jovem.

 

De acordo com Maria, a jovem deve continuar o tratamento na cidade de Barra do Garças (509 km de Cuiabá). Ao HiperNotícias, ela disse que a filha está muito abalada com o ocorrido.

 

“Ela esta bem, porém muito nervosa, agitada. Não gosta de relembrar os momentos que passou no hospital devido à enfermidade", conta a mãe, que completa dizendo que a jovem se recusa ver as fotos do tempo em que esteve doente.

 

Maria Auxiliadora disse que a filha de hoje não se parece em nada com a mesma que estava há dias no leito do hospital. Fora de perigo, a jovem não teve sequelas, porém, necessita seguir as dietas recomendadas pelos médicos. “Graças a Deus minha filha está ótima, só está fraca”, se alegra a mãe.

 

O caso

 

A jovem, moradora da cidade de Pontal do Araguaia (512 km de Cuiabá), começou a apresentar feridas na boca no início de dezembro de 2018. Diante do quadro que se agravava cada vez mais, a família decidiu levar a estudante  a um  hospital  em Barra do Garças, onde ficou internada até ser transferida para a UTI do PSMC.

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei