Domingo, 13 de Agosto de 2017, 14h:00

Tamanho do texto A - A+

Distrito Industrial deve receber novo viaduto e passarela para melhorar tráfego

Por: CAMILLA ZENI

Diante do grande número de veículos que circulam na região do Distrito Industrial, em Cuiabá, dentre carros de passeio, ônibus e caminhões, o importante polo da capital deverá receber R$50 milhões como investimento para melhorar a trafegabilidade no local. O valor faz parte do pacotão de obras do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

 

Alan Cosme/HiperNoticias

orlando fanaia

 Superintendente regional do Dnit, Orlando Machado

A informação foi repassada pelo superintendente regional do Dnit, Orlando Fanaia Machado. O órgão do Governo Federal é responsável pela duplicação da BR-163, cujo projeto prevê, também, obras no trecho que liga a Serra de São Vicente a Cuiabá.

 

“A obra vai avançando e, primeiro, você faz a pista nova, depois passa o tráfego para a pista nova, faz a restauração da outra pista e libera integral”, explicou o superintendente sobre o funcionamento da duplicação.

 

Segundo Machado, para não atrapalhar o fluxo de veículos, que é grande no local, os coordenadores projetaram ações na região do Distrito Industrial. “Lá vão ser feitos um viaduto, ruas laterais, passarelas. Vai ter toda uma organização tráfego, de maneira que quem vem de Cuiabá e vai seguir pela rodovia não conflita com o tráfego local”, informou.

 

O investimento do governo federal para o trecho da Serra de São Vicente à Cuiabá é de R$210 milhões, dos quais R$50 milhões já estão garantidos para as obras no Industrial, conforme o superintendente.

 

Ao todo, o projeto para duplicação da BR-163 pretende fazer mais 400 km de novas estradas, que perpassam os municípios de Rondonópolis, Jaciara e a Serra de São Vicente em direção à Cuiabá.

 

Este é o último compromisso a cargo do Dnit. Depois da entrega das obras, a manutenção das vias duplicadas passará a ser de responsabilidade da Concessionária Rota do Oeste. A previsão é de que toda a duplicação, com todas as obras, esteja finalizada até 2019.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto