Domingo, 13 de Agosto de 2017, 11h:10

Tamanho do texto A - A+

Dupla mata motorista de uber a facadas para roubar carro e dinheiro

Por: G1

Um motorista da Uber foi morto a facadas após ser assaltado por dois homens, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, Welder da Silva Marques, de 32 anos, recebeu o chamado para uma corrida por meio do aplicativo, no Setor Cidade Satélite São Luís. No entanto, durante a viagem, os supostos passageiros anunciaram o crime e depois o assassinaram. Eles foram presos.

 

Reprodução

UBER MORTO

 

Em nota, a Uber lamentou o ocorrido e disse que tem trabalhado em vários pontos para aumentar a segurança de motoristas e passageiros (leia na íntegra ao final da reportagem).

 

O homicídio ocorreu na noite de sexta-feira (11). De acordo com o delegado regional de Aparecida de Goiânia, André Fernandes, cada um dos suspeitos portava uma faca. Durante o assalto, eles obrigaram Welder a dirigir até a Serra das Areias.

 

"Lá, quando eles desceram, os criminosos pegaram a carteira e o dinheiro do motorista, que tentou fugir, mas foi alcançado e esfaqueado. Depois, a dupla fugiu levando o veículo", explicou ao G1.

 

A vítima ainda conseguiu pedir socorro e foi levado por um morador da região ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

 

Os suspeitos foram localizados pela PM depois que passaram por um posto de saúde, pois um deles machucou a mão ao golpear a vítima e buscou socorro.

 

Durante a abordagem, conforme a PM, houve troca de tiros e o mesmo rapaz foi alvejado. Ele recebeu atendimento e depois foi detido, assim como o comparsa. O delegado afirmou que ambos confessaram o crime.

 

O veículo, assim como pertences de Welder, foram recuperados. Uma das facas usada no homicídio foi apreendida.

 

Reprodução

UBER MORTO

 

Os dois presos devem responder por latrocínio consumado, que é o roubo com resultado morte. Se condenados, podem pegar entre 20 e 30 anos de cadeia.

 

O que diz a Uber

A Uber lamenta profundamente que motoristas parceiros sejam alvo de violência urbana, uma vez que vão às ruas todos os dias ajudar a construir o futuro da mobilidade em nossas cidades e gerar renda para si próprios e suas famílias.

 

A Uber tem trabalhado em vários produtos específicos para o Brasil. Lançamos, há alguns meses, uma ferramenta de verificação de identidade que exige que usuários que fizerem o pagamento de suas viagens em dinheiro insiram o seu CPF antes de ter acesso ao aplicativo. Isso vai se juntar às demais medidas de prevenção de risco que implementamos no ano passado para aprimorar o mapeamento de usuários suspeitos antes de fazerem viagens. É importante frisar que a Uber sempre trabalha junto com as autoridades, nos termos da lei.

 

Vale lembrar que a Uber tem camadas de tecnologia que agregam segurança antes, durante, e depois de cada viagem para motoristas parceiros:

 

Antes...

Antes de iniciar qualquer viagem, todos os usuários da Uber devem necessariamente se cadastrar na plataforma. É necessário inserir cartão de crédito ou CPF antes de ter acesso ao aplicativo.

 

 

...durante

Os motoristas parceiros contam com um número de telefone 0800 para casos de emergência. Além disso, na Uber não existem viagens anônimas - todas as viagens são rastreadas utilizando GPS.

 

...e depois de cada viagem

 

Tanto para o motorista parceiro quanto para o usuário, a "avaliação mútua" após cada viagem é um ponto importante para o bom funcionamento da plataforma. Lembrando que o usuário também pode ser desconectado da plataforma se tiver uma média baixa de avaliações ou conduta que viole os termos de uso - como é o caso de qualquer tipo de violência. Os parceiros contam também com uma equipe de suporte que analisa todos os incidentes, caso a caso. Mais do que isso, em casos de investigações policiais colaboramos com as autoridades nos termos da lei.

Avalie esta matéria: Gostei +10 | Não gostei - 3