Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017, 07h:00

Tamanho do texto A - A+

Tribunal envia inquéritos da grampolândia pantaneira para Campbell

Blog do Mauro Cabeçalho

 

Já estão a caminho de Brasília todos os seis inquéritos instaurados na Justiça de Mato Grosso que tratam da grampolândia pantaneira. Entre os documentos está o depoimento do cabo Gérson Corrêa Júnior, que confessou ter de fato operacionalizado uma central de interceptações telefônicas clandestinas. A remessa atende determinação do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell.


Habeas Corpus
Um dos primeiros pontos a serem analisados por Campbell será a situação dos presos durante as investigações, incluindo os detidos na Operação Esdras. A expectativa é que o tema deverá ser analisado no máximo até o final da próxima semana, estimam juristas consultados pela coluna.


Refugou
Na Câmara de Cuiabá, os vereadores desistiram de pedir a cassação do parlamentar Felipe Wellaton (PV). Internamente, o grupo que defendia a abertura do processo avaliou que não há elementos para tal ato. Wellaton ingressou com uma ação civil que resultou na suspensão do repasse de R$ 6,7 milhões feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) ao Legislativo.


Influência
Em uma rara demonstração de bom senso, um grupo de parlamentares que faz parte da base de Pinheiro, cobrou o presidente da Câmara, Justino Malheiros (PV), a respeito da influência exercida pelo vereador Renivaldo Nascimento (PSDB), vice-presidente do Legislativo, na condução dos processos na Casa. Eles entendem que a atuação de Nascimento tem ampliado o desgaste do Legislativo junto à população.


Revisão
A gota d’água para tal foi o encerramento, por parte de Renivaldo, da sessão desta terça-feira (17), sem que fosse analisado o Projeto de Lei que cria um grupo para avaliar o quadro de servidores comissionados do Legislativo, uma medida positiva para a casa.


Dois de Mato Grosso
Os senadores Cidinho Santos e Wellington Fagundes, ambos do PR, votaram pela suspensão das medidas cautelares impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que com 44 votos retorna ao cargo. Da bancada de Mato Grosso, apenas José Medeiros (PODE) votou pela manutenção do afastamento do tucano.


Marcha
Com o agravamento da crise nos municípios, prefeitos de todo o Brasil se preparam para desembarcar em Brasília. Eles vão cobrar a liberação de recursos para conseguir fechar as contas das prefeituras este ano. Em Mato Grosso, 22 prefeituras estão em situação delicada no que se refere aos gastos com pessoal.

 

Vistas
A oposição não conseguiu prolongar até a próxima semana a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do teto dos gastos. Um pedido de vistas do deputado Mauro Savi (PSB), integrante da base, assegurou que a matéria volta à pauta já nesta quarta-feira (18).


Eu mando
O deputado oposicionista Allan Kardec (PT) também pediu vistas da matéria, mas defendeu um prazo de cinco dias para análise da PEC. O presidente do Legislativo, Eduardo Botelho (PSB), empenhado na aprovação, afirmou que o prazo é definido pela Mesa Diretora e manteve as 24 horas também para o petista.


Defensores
Defensores públicos estiveram na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Eles foram pedir aos deputados que elevem os recursos previstos no Orçamento de 2018 para o órgão, segundo eles, insuficientes para a continuidade das atividades.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei