Segunda-Feira, 18 de Setembro de 2017, 22h:42

Tamanho do texto A - A+

“Renovado”, TCE discute suplementação à Câmara

Blog do Mauro Cabeçalho

 

Presidente em substituição legal do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o conselheiro Campos Neto confirmou para a próxima quinta-feira (21) a primeira sessão plenária após o afastamento de cinco dos seis conselheiros da Corte de Contas, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Em pauta, 19 processos, alguns que seriam julgados na última semana, mas não foram por conta da Operação Malebolge.

 

Cautelar
Entre os assuntos que serão tratados pelos conselheiros está a homologação da liminar concedida pelo conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, que suspendeu, por conta de indícios de irregularidades, o envio por parte da Prefeitura de Cuiabá de R$ 6,7 milhões à Câmara Municipal.

 

Normalidade
Dentro do TCE, a ordem é tentar retomar a normalidade, depois do strike feito pelo STF, que de uma só vez afastou os conselheiros Antonio Joaquim, Waldir Teis, Valter Albano, José Carlos Novelli e Sérgio Ricardo, todos citados na delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

 

Sem mudança
Quem acredita que a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, mudará drasticamente os rumos de acordos de colaboração premiada de políticos e empresários de Mato Grosso pode tirar o cavalo da chuva. Ainda que talvez em um ritmo mais lento, as delações em fase adiantada deverão ser levadas a cabo.

 

Juntos
A propósito, Dodge já atuou juntamente com o hoje governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB). Os dois fizeram parte da força-tarefa para investigar o esquadrão da morte comandado pelo ex-coronel da PM e ex-deputado federal Hildebrando Pascoal.

 

Sem sossego
Os políticos citados na delação de Silval que não foram afastados pelo STF ainda estão com as barbas de molho. Isso porque o Ministério Público Estadual (MP) dá todas as indicações de que, tão logo as provas forem compartilhadas, novos pedidos de afastamento serão protocolados. Pode não dar certo, mas gera mais um desgaste.

 

Chuteira nova
Apontado como um provável candidato nas eleições do ano que vem, o hoje secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos (DEM), admitiu pela primeira vez que pode entrar na disputa. Ileso no mar de delações premiadas, ele disse que está de “chuteira nova’, pronto para entrar no jogo.

 

Espera
Embora tenha afirmado na semana passada que se reuniria nesta segunda-feira (18) com o secretário Carlos Avalone (PSDB), o governador Pedro Taques (PSDB) viajou sem falar com seu auxiliar sobre os mandados de busca e apreensão decorrentes da Operação Malebolge. Se o encontro ocorrer, só será realizado na próxima semana, uma vez que o governador só retorna à Capital no sábado (23).

 

Sem julgamento
Fontes ligadas ao Palácio Paiaguás afirmam, no entanto, que a tendência é que Avalone, alvo de mandado de busca e apreensão na investigação da Polícia Federal, permaneça. Vale lembrar que o secretário ainda não foi sequer denunciado, ou seja, não é réu e não pode se defender das acusações.

 

Na estrada
O presidente da Bolívia, Evo Morales, deve anunciar nos próximos dias o início das obras de pavimentação da estrada que liga o município de San Matías a Santa Cruz de la Sierra. Quando esta obra estiver pronta, Mato Grosso terá uma ligação asfaltada até o Oceano Pacífico. Além de poder acessar os portos, o Estado ganha um novo corredor para fazer negócios.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei