Quarta-Feira, 28 de Junho de 2017, 09h:12

Tamanho do texto A - A+

PF desmente FAB sobre avião com cocaína

Blog do Mauro 2

 

A Polícia Federal desmentiu a Força Aérea Brasileira (FAB) a respeito da origem de uma aeronave com mais de 600 quilos de cocaína. Após prender o piloto e o copiloto responsáveis pelo transporte da droga, os agentes ouviram dos detidos que o avião partiu, na verdade, da Bolívia, contrariando o que havia comunicado a FAB, que chegou a afirmar que o avião partiu de Mato Grosso, mais precisamente de uma pista localizada em uma fazenda arrendada pela Amaggi.

 

Bola fora

A descoberta da verdade mostra que a FAB cometeu um sério erro ao divulgar, sem nenhum tipo de embasamento, a informação. Mais do que uma simples falha, a informação falsa gerou um grande desgaste para o ministro Blairo Maggi (PP), que foi taxado no “Tribunal da Internet” como traficante, por pessoas que sequer conhecem a região onde está localizada a fazenda.

 

Apuração

É preciso que haja uma apuração sobre a origem da ordem de divulgação da informação, que contrariou a postura rotineira da FAB quando se trata de ações em andamento. Geralmente, a Aeronáutica só se manifesta após checar a veracidade das informações o que, neste episódio, estranhamente não ocorreu.

 

Escolhida

A Construtora Tripolo venceu o edital para a conclusão da travessia urbana da BR-364 em Rondonópolis. Ela tem agora a responsabilidade de elaborar o projeto básico e executar as obras, que incluem a revitalização do trecho, a eliminação de pontos críticos e a adequação da travessia. Ao todo, as obras estão orçadas em R$ 15 milhões.

 

Bom exemplo

Em visita a Cuiabá, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, saiu impressionado com a Arena da Educação, escola do governo que funciona dentro da Arena Pantanal. Das mãos dos secretários Marco Marrafon e Leonardo de Oliveira, Nardes levou para Brasília o projeto, com a intenção de disseminá-lo em outras cidades que foram sedes da Copa do Mundo de 2014.

 

Papagaio de pirata

A julgar pela envergadura dos deputados e senadores presentes ao pronunciamento do presidente Michel Temer (PMDB), é possível dizer que o peemedebista está perdendo seus principais apoios. No evento, brilharam, como autênticos “papagaios de pirata”, figuras como o deputado federal Victório Galli (PSC).

 

PSB discute regimento

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, convocou a Executiva Nacional da sigla para discutir a proposta de Regimento Interno dos Congressos municipais, estaduais e nacional do partido para este ano. O encontro deverá ser marcado por fortes embates entre aqueles contrários às recentes decisões de Siqueira, como a dissolução da comissão provisória de Mato Grosso.

 

Fora Temer

Da “porteira para fora”, o PSB segue firmando seu posicionamento de opositor ao presidente Michel Temer (PMDB). Neste sentido, mais uma vez, o deputado Fábio Garcia acabou vitimado pelas decisões da legenda. Ele foi substituído na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que irá analisar o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para o avanço de uma denúncia contra o peemedebista por corrupção passiva. A ideia é substituir eventuais votos favoráveis a Temer por suplentes que votem pela continuidade da ação.

 

Copa do Mundo

O conselheiro Luiz Carlos Pereira é o novo relator das contas das Obras da Copa do Mundo no âmbito do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Ele substituirá o conselheiro José Carlos Novelli, que pediu a mudança em razão de estar matriculado em um curso de mestrado em Brasília. Pereira cuidará da fiscalização de 22 Termos de Ajustamento de Gestão (TAGs) firmados pelo Governo do Estado com o órgão.

 

Do contra

O vereador de Cuiabá, Diego Guimaães (PP) anunciou ser favorável ao remanejamento da emenda parlamentar coletiva de R$ 80 milhões para auxiliar a Saúde do Estado. Os recursos foram carimbados para serem usados na compra dos equipamentos do novo Pronto-Socorro Municipal, que só ficará pronto em 2018. Guimarães afirmou ser favorável à redesignação, desde que sejam assegurados os recursos para anova unidade no ano que vem.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei