Quinta-Feira, 07 de Setembro de 2017, 22h:51

Tamanho do texto A - A+

Nova licitação deverá ser a saída para o VLT

 

Blog do Mauro Cabeçalho

 

Depois de romper as negociações com o Consórcio VLT, o Governo de Mato Grosso deve seguir pelo caminho da realização de uma nova licitação para a contratação de uma empresa que conclua a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), ligando Cuiabá e Várzea Grande.

 

 

 

Operação

 

Além de aumentar a dificuldade em prosseguir com as tratativas do consórcio, a Operação Descarilho “virou o jogo” da negociação. Se antes, além dos custos da nova licitação e do término das obras, o Estado teria que pagar um imenso passivo corrigido, por conta da Lei Anticorrupção o consórcio poderia ser obrigado a indenizar o Estado, minimizando assim o valor a ser gasto.

 

 

Descartado

 

Ainda não há uma definição a respeito deste assunto, até porque o contrato com o consórcio segue suspenso por decisão da Justiça Federal. No entanto, a única certeza é que a troca do modal, para o Bus Rapid Transport (BRT), como defendiam algumas pessoas, está descartada.

 

 

Temor

 

Já nos corredores dos Ministérios Públicos, a preocupação agora é saber dos efeitos que a revelação de diálogos gravados entre o empresário Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud terá em futuros acordos de colaboração premiada. A tendência é que a cautela seja adotada em relação ao tema.

 

 

 

Vítima

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou ser vítima de uma “grande desordem institucional” em  Mato Grosso. Embora não tenha sido citado pelo ex-governador e delator Slval Barbosa (PMDB), uma publicação nacional publicou reportagem tratando de “conexões” entre o magistrado e diversos políticos.

 

 

 

Na ponta da língua

 

Este sim citado na delação de Silval, o presidente da Assembleia Legislativa (AL), Eduardo Botelho (PSB), veio a público rebater as acusações do político. Ao invés de falar em armação, ele explicou ponto a ponto cada um dos trechos em que aparece nos apensos.

 

 

 

Calma

 

Como previsto, o parlamentar afirmou que a respeito dos colegas citados na delação de Silval é preciso aguardar as investigações do caso, que tramita no STF, antes de tomar qualquer decisão. Ele também negou que haja o pagamento de qualquer mensalinho aos parlamentares atualmente.

 

 

 

Notificação

 

O procurador aposentado Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, o Chico Lima, estaria se furtando de receber a notificação para depor em um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que pode cassar a sua aposentadoria. A informação consta no Diário Oficial que circulou nesta quarta-feira (6).

 

 

 

Dólar

 

O Governo do Estado pagou nesta quarta-feira a segunda parcela anual da dívida contraída junto ao Bank of America. Segundo a Secretaria de Fazenda (Sefaz-MT) o valor chegou a R$ 111,446 milhões, com o dólar cotado a R$ 3,118. O contrato foi firmado em 2012 e o pagamento segue até 2022.

 

 

 

Peru

 

O ministro Blairo Maggi irá chefiar mais uma missão oficial do Mapa, desta vez para o Peru. Na pauta das reuniões a exportação de carne suína in natura, de mel e derivados, embriões bovinos, entre outros produtos. Na ocasião será discutida a banda de preços (compromisso assumido na OMC) para produtos amparados pelo acordo Mercosul/Peru. Na próxima segunda-feira haverá uma reunião com a embaixada para tratar da realização de um seminário empresarial.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei