Terça-Feira, 29 de Agosto de 2017, 09h:18

Tamanho do texto A - A+

Mesmo com novos personagens, delação de Silval segue incompleta

Blog do Mauro Cabeçalho

 

Há uma semana em cartaz, a delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) implodiu o sistema político de Mato Grosso. As imagens de deputados estaduais recebendo propina chocaram o país. Mesmo assim, há fatos relevantes ocorridos nos últimos anos que, naquilo que foi revelado, não são citados.

 

Arqueiro

Uma delas trata da prisão da esposa dele, a ex-primeira-dama, Roseli Barbosa. Uma interceptação telefônica mostrou um telefonema mal explicado para a secretária do então vice-presidente, Michel Temer (PMDB), às vésperas do Superior Tribunal de Justiça (STJ) soltar a esposa, presa por suspeitas de fraudes na Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas/MT).

 

Seletiva

Parece estranho os integrantes da Procuradoria-Geral da República (PGR), em guerra aberta contra o hoje presidente Temer, não questionarem o ex-governador sobre este assunto, ao passo em que ele revela fatos graves, mas menos importantes que este episódio. Ainda que não haja nada a se falar neste caso, isso precisa ser dito pelo peemedebista.

 

Vazamentos

Dois agentes da Polícia Civil teriam informado o irmão do ex-governador, Antônio Barbosa, da deflagração da Operação Sodoma, em setembro de 2015. Com a informação, Silval desistiu de ir à Assembleia Legislativa (ALMT), onde seria ouvido na CPI dos Incentivos Fiscais, e permaneceu foragido por dois dias, antes de se entregar.

 

Investigação

A revelação, feita por Antônio, que também fechou acordo de colaboração com a PGR, deverá ser investigada pela Polícia Civil. Até o momento, as declarações do irmão do ex-governador ainda não chegaram oficialmente à Corregedoria, mas tão logo elas cheguem o fato será investigado.

 

CPI do Paletó

Cuiabá vive hoje um déjà vu na política. Em 2013, um então político promissor, João Emanuel, foi flagrado em um vídeo fazendo algo nada decoroso e a partir daí caiu em desgraça, foi cassado e hoje amarga uma estadia no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). Hoje, o atual prefeito, Emanuel Pinheiro (PMDB), com boas condições de fazer uma gestão de qualidade, se vê em franco desgaste por conta do vídeo com alcance nacional em que aparece embolsando maços de dinheiro. O destino de Pinheiro ainda não é conhecido, mas não será fácil se manter no cargo.

 

Puxa-saco

As primeiras movimentações de Pinheiro não estão se mostrando eficazes. O staff do prefeito tem postado nas redes sociais, sobretudo nas mensagens divulgadas por Pinheiro, notas de apoio, desqualificando as imagens veiculadas em rede nacional. Grande parte destas manifestações tem sido desmascaradas por outros usuários das redes sociais.

 

Foco

Outra ação tem sido dizer que a revelação das imagens ocorre de forma orquestrada pelo grupo do governador Pedro Taques (PSDB) para desviar o foco dos problemas enfrentados pela gestão estadual. A história não para em pé de maneira nenhuma quando se lembra que Pinheiro sempre foi aliado de primeira hora de Silval e que Taques não tem nenhuma participação no acordo firmado por Silval com a PGR.

 

Homenagem

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), foi homenageado pelo importante trabalho que tem feito em prol da agricultura brasileira. A honraria foi entregue pelo presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, que reuniu em São Paulo uma centena de autoridades políticas, empresariado brasileiro e convidados estrangeiros para anunciar a abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS 2017). Segundo Turra, a honraria é um agradecimento oficial já que o mato-grossense tem se destacado em suas ações no fortalecimento e reconhecimento do agronegócio.

 

Evento

Hoje (29), Blairo participará na abertura do SIAVS, considerado o maior evento do setor. Numa área de exposição de mais de 10 mil m², participarão da feira agroindústrias produtoras de aves, ovos e carne suína, casas genéticas, empresas de equipamentos, fornecedores de insumos, logística, laboratórios, certificadoras e outros segmentos da cadeia de proteína animal.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei