Segunda-Feira, 13 de Novembro de 2017, 17h:14

Tamanho do texto A - A+

Leitão busca apoio de Jayme Campos para disputar o Senado

Blog do Mauro Cabeçalho

 

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que tenta emplacar sua candidatura ao Senado nas eleições do próximo ano, esteve na última sexta-feira conversando com o ex-senador e presidente do DEM Jayme Campos. Na pauta, política partidária, alianças e eleições.

 

Só observando
Jayme Campos garante que não definiu ainda seu futuro político. “Estou em stand by”, disse nesta segunda-feira (13) o democrata, que espera por um vendaval nos próximos dias. É que o deputado Fábio Garcia, que articula sua filiação ao DEM junto aos líderes nacionais do partido, quer assumir a presidência do Democratas em Mato Grosso.

 

Raposa
Escolado na política, Jayme Campos disse que a única filiação que já está definida é a do deputado estadual Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa. Sobre os demais nomes do PSB que devem deixar a sigla, Jayme afirma que “é um assunto que vem sendo tratado em Brasília”. Jayme, como se sabe, é o maior líder do DEM em Mato Grosso.

 

Nome de confiança?
A exigência de ter Fábio Garcia como presidente do DEM em Mato Grosso teria sido feita pelo ex-prefeito Mauro Mendes, que ainda não se definiu em relação a disputa eleitoral de 2018, mas pode disputar o Governo, o Senado ou ficar em casa, como prefere dona Virgínia.

 

Ânimo baixo
Divulgado nesta segunda, 13, o Índice de Confiança do Agronegócio, medido pela Fiesp e pela OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras): crescimento de 6,7 pontos em relação ao 2 trimestre do ano, atingindo 99,1 pontos. Pela metodologia do levantamento, menos de 100 pontos indica baixo grau de confiança e acima otimismo.

 

Boquirroto
O deputado Adriano Silva (PSB) acusou o secretário estadual de Saúde, Luiz Soares, de ser autoritário e insensível às demandas do Estado. Conforme Adriano, Soares se “intitula dono, o todo poderoso da Saúde”. “No hospital regional de Cáceres estão fazendo um desmonte, contratando empresa sem parâmetro legal”, disparou, sem citar um único caso concreto ou formalizar qualquer denúncia sobre as supostas ilegalidades.

 

Mensaleiro comanda
No entanto, o que o deputado Adriano não revela é que teria feito parte de uma articulação, juntamente com o mensaleiro condenado Pedro Henry, para desmobilizar prefeitos que já teriam topado formar um consórcio para assumir a condução do Hospital Regional de Cáceres. Dos 14 prefeitos que teriam aceitado o acordo com o Governo do Estado, 10 desistiram após a ação de ambos. Onde está mesmo a preocupação com a saúde pública?

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei