Sábado, 15 de Julho de 2017, 12h:35

Tamanho do texto A - A+

Depoimento de ex-amante aponta para grampo em eleição da OAB/MT

Blog do Mauro 2

 

 

A publicitária Tatiane Sangalli afirmou em depoimento que o ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, teria montado um esquema de arapongagem durante a eleição de 2012 para presidência da seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT). A revelação traz apenas mais uma complicação para o ex-secretário, que deixou o governo após a revelação do escândalo.

 

Ele nega

Ao negar as informações prestadas pela publicitária, Taques afirmou que ela é mais uma pessoa que mente em seus depoimentos. Advogado, ele disse ainda que sequer participou do processo eleitoral da entidade naquele ano.

 

Chron

O delegado Flávio Stringueta deixou o comando da investigação, no âmbito da Polícia Civil, sobre a “grampolândia pantaneira”. Antes que o fato gerasse especulações, ele explicou por uma rede social ter sido diagnosticado com “uma doença auto-imune, incurável e crônica, que, para o seu controle, necessita de um ambiente tranquilo, sem picos de estresse. Chama-se doença de chron”.

 

Mais um

Já no âmbito da Polícia Militar, foi a vez do tenente-coronel Januário Antônio Edwiges Batista, ex-comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, em Várzea Grande, conseguir a liberdade. A decisão foi proferida pelo desembargador Orlando Perri, o mesmo que anteriormente havia decretado sua prisão.

 

Fim da novela

A sexta-feira (14) marcou o fim da novela envolvendo o saneamento básico de Cuiabá. Depois de tentar por diversas formas encerrar o contrato com a CAB Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) teve que aceitar a Iguá Saneamento que possui aporte financeiro do Banco Bradesco, Banco Votorantim, BNDESPar e RK Partners Investimentos (RKP) e será a controladora da Águas Cuiabá.

 

Novela sem fim

Já outra novela que faz parte da vida do cuiabano, a das obras do VLT, parece longe de um final, feliz ou não. Nesta sexta-feira (14), os Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MP) reafirmaram serem contra o atual acordo entabulado entre o Estado e o Consórcio VLT.

 

Nova novela

Após se livrar do folhetim do saneamento, Pinheiro deverá se debruçar sobre o contrato com o Consórcio Cuiabá Luz, rompido por decreto assinado por ele em junho. Isso porque a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária da Câmara de Cuiabá deve notificar o peemedebista a rever os termos do decreto, pela suposta ausência de ampla defesa.

 

De olho

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso diplomou nesta quarta-feira o 4º suplente de deputado federal, Sandro Luis Costa Saggin, que nas eleições gerais de 2014 recebeu 15.037 votos. Saggin foi candidato pela Coligação Amor à Nossa Gente I, composta pelo PT, PMDB,PROS e PR. Ele informou à Justiça Eleitoral que poderá assumir o cargo de deputado federal na vaga hoje ocupada por Valtenir Pereira (PSB), que deverá se licenciar.

 

Cassado

O juiz Gonçalo Antunes de Barros Neto, da 55ª Zona Eleitoral de Cuiabá, determinou a cassação do mandato do vereador por Cuiabá, Elizeu Nascimento (PSDC). Ele é acusado de ter fraudado a lista de candidatos e, por conta disso, os suplentes da sigla tiveram os votos anulados. Nascimento segue no cargo enquanto não é julgado recurso contra esta decisão.

 

Cunha e Silval

Depois de conseguir a prisão domiciliar do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e do ex-chefe de gabinete dele, Sílvio Cézar Corrêa Araújo, o advogado Délio Lins e Silva Júnior conseguiu um novo e importante cliente, ninguém menos que o ex-deputado federal Eduardo Cunha, bastante enrolado coma Operação Lava Jato.

 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei