Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017, 13h:57

Tamanho do texto A - A+

Auditoria apura irregularidades na AL

Blog do Mauro 2

 

 

Fontes ligadas ao Ministério Público estadual (MP) afirmam que é questão de tempo encontrar irregularidades no convênio entre a Assembleia Legislativa (ALMT) e a Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe/MT).

 

 

 

Siga o dinheiro

Para chegar a mais esta parte do esquema desmantelado com a Operação Convescote, o MP conta com depoimentos prestados por suspeitos e pela possibilidade, aberta com estas oitivas, do famoso “follow the money”, ou seja, siga o dinheiro.

 

 

Sem acordo

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), já anunciou a rescisão do convênio com a Faespe. O único empecilho é a existência, alegada pela fundação, de um passivo de R$ 17 milhões.

 

 

Metendo o bedelho

Não satisfeito em se envolver em polêmicas em nível nacional, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, decidiu gerar controvérsia em questões locais. Em um evento jurídico, ele afirmou que o MP de Mato Grosso teria cometido “um festival de abusos”.

 

 

Inadequado

Rapidamente, a Associação Mato-grossense do Ministério Público (AMMP) emitiu nota de repúdio às declarações de Mendes. No texto, a entidade considera inadequadas as declarações de um integrante da magistratura.

 

 

Maçonaria

Uma disputa pelo comando da maçonaria pode explicar a inclusão de alguns nomes na lista de pessoas interceptadas clandestinamente pelo método conhecido como “barriga de aluguel”. Assim como seguir o dinheiro ajuda a desvendar casos de corrupção, analisar quais pessoas tinham interesse na maçonaria pode ajudar as investigações a encontrar as digitais de quem ordenou as escutas.

 

 

Na disputa

O ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz (PPS), parece disposto a disputar as eleições do ano que vem. Em um cenário de incertezas, ainda não está claro se ele tentará voltar à AL, ser candidato ao Senado ou buscar a sucessão do governador Pedro Taques (PSDB).

 

 

No partido

A definição sobre o projeto político de Muniz passa por uma decisão do partido, brincam alguns adversários. Isso porque há vários anos a sigla PPS, sigla do ex-prefeito, segundo eles, passou a significar Partido do Percival Sozinho.

 

 

Ele vem

Já o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), deve encampar a bandeira municipalista e tentar uma das vagas do Estado na Câmara dos Deputados.

 

 

Elogiado

O secretário de Fazenda, Gustavo de Oliveira, tem sido bastante elogiado dentro e fora do governo. A condução da negociação com o Fórum Sindical, que já descartou uma nova greve, é o principal motivo de tais elogios.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei