Sexta-Feira, 09 de Fevereiro de 2018, 19h:24

Tamanho do texto A - A+

Não basta sonhar – é preciso agir

Sem sonhos, não saímos do lugar. Este sempre será o primeiro passo

Por: CYNTHIA LEMOS

Assessoria

Cynthia Lemos

 

Existe dentro de nós a possibilidade de sermos o que quisermos.

 

Seja por vocação ou por esforço.

 

Apesar de que, sempre digo: “o esforço mesmo que por vocação é o que nos leva ao topo”, ou seja, não basta ter talento, é preciso gerar ação, é preciso suportar pressão.

 

Com certeza esta sementinha interna da concretização do sonho, que cada um carrega dentro de si, só poderá se quebrar para expandir, se tivermos primeiro a capacidade de desejar, de sonhar. É a vontade de conquistar algo maior, de realizar algo, que nos dará força para expansão através da execução.

 

Sem sonhos, não saímos do lugar. Este sempre será o primeiro passo.

 

Porém hoje eu quero falar em especial com os sonhadores, os perfis comportamentais profissionais criativos que nesta jornada, me permitiu conhecer a muitos.

 

Muitos com ideias incríveis, realmente inovadoras, alguns deles com tantas que chegavam ao ponto de ficarem zonzos com tantas informações.

 

Quem não conhece aquela pessoa que sonha alto, sempre fala de tantas vontades, de tantas coisas que fará, de tantas ideias mirabolantes, porém nenhuma sai do lugar.

 

O perfil comportamental de todos nós têm em si a sementinha de muitas possibilidades, porém irá se sobressair somente aquela que mais alimentarmos.

 

Todos temos a possibilidade de sermos criativos e sonhadores, como é o caso do perfil citado em especial, mas também de forma bem resumida, em essência há também: o perfeccionista e detalhista, prezando sempre pela qualidade, os com grande facilidade em se comunicar e relacionar, assim como os perfis com habilidade de executar e realizar.

 

Nos perfis altamente criativos por essência encontrei muitos com a dificuldade justamente de definir dentre tantas ideias, qual seria aquela em que deveria focar, e principalmente aplicar persistência para concluir.

 

Notei também em alguns destes uma urgência em fazer, que acabava resultando em desistência, pois se perdia a noção de tempo, em alguns casos, como por exemplo desta fala de um cliente em uma sessão:

 

“Eu tentei, mas cansei, depois de muito tempo percebi que não era bem aquilo. Que aquela ideia não ia vingar”

 

Quando você ouve esta frase “ muito tempo” talvez represente para você, como representava em meu julgamento um ano, ou pelo menos alguns bons meses, mas na fala deste cliente em específico, se tratava de menos de 15 dias.

 

Assim, em muitos destes perfis incríveis, notei uma oscilação enorme de picos de felicidade extrema, como também de profunda tristeza e vazio. E isso, geralmente estava atrelado a não realização, ao não cumprir até o final, relacionado à sementinha do perfil do executor/ realizador, que não foi em nenhum momento trabalhada para ser desenvolvida.

 

Se você se identificou até aqui, ou conhece alguém com essa mesma dificuldade, o que se deve fazer, inicialmente, é ter autoconhecimento para aprender a desenvolver as outras sementinhas das habilidades parceiras dessas. Essa jornada de se conhecer é negada por muitos, substituída muitas vezes por pílulas “mágicas” que cegam ainda mais a visão da questão, e atrofiam as outras sementinhas do desenvolvimento, como a do executor, do comunicador, paralisando o perfil do sonhador.

 

O passo mais importante para esses gênios da criatividade e sonhadores frustrados está em buscar apoio para desenvolver a sementinha interna da força de vontade, aplicada à ação, de enfrentar o desconhecido, de lidar com o que paralisa, causa medo e o faz desistir.

 

É preciso ir além. Romper fronteiras.

 

Steve Jobs, Walt Disney e  Santos Dummond são exemplos desse tipo de perfil, e o que esses grandes gênios têm em comum? Criatividade canalizada para execução.

 

Se você se enxergou até aqui, inicie sua jornada do autoconhecimento com o objetivo de alimentar e desenvolver essa sementinha adormecida dentro de você.

 

A sementinha da capacidade de realização e execução. Ela vai equilibrar e dar vazão a essa enxurrada de ideias paralisantes, que lhe inundam diariamente, fazendo com que se afogue na profunda tristeza de não sair do lugar, do julgamento interno do: “Não consigo realizar nada”, “Nada dá certo”, “Falo, falo mas nada acontece”.

 

Inicie seu processo de desenvolvimento humano, e use seu maior potencial, esse seu jeito criativo e sonhador para realizar grandes feitos.

 

Porém é preciso romper a fronteira entre o sonhar e realizar!

 

E se puder gerar de imediato, uma ação transformadora, uma pequena ação na sua vida, faça isso, busque um apoio e inicie sua jornada do autoconhecimento, alimente sua sementinha e se desenvolva, cresça, torne-se.

 

Como já dizia Walt Disney:

 

Tudo que você é capaz de sonhar, você pode realizar!

 

Vá agora em busca da sua capacidade de realização!

 

Ah! E não se esqueça, a sementinha está dentro de você. Inicie sua jornada.

 

*CYNTHIA LEMOS é Psicóloga Empresarial e Coach na Grandy Desenvolvimento Humano. Especialista no Desenvolvimento de Líderes e Empresas tem a missão de: Expandir a Consciência e Gerar Ações Transformadoras – para pessoas e empresas que desejam evoluir em seus projetos e objetivos.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto