Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 16h:28

Tamanho do texto A - A+

Desenlatando - Humanizando

Você deve achar que esse diálogo é com algum conhecido, o amor da minha vida...e realmente é

Por: CYNTHIA LEMOS

Reprodução

cyntia lemos

 

Mais um dia, a mesma rotina. Só sei que tenho um monte de coisas para fazer e se não me apressar não vai dar tempo.

 

Não vai dar tempo. Meu Deus! Que hora que voa, já é tudo isso?

 

Entro com pressa no elevador, me ajeito no espelho rapidamente e chego ao meu destino, faço o que tenho que fazer. Viro as costas, retomo meu caminho, a hora voa, entro novamente no elevador, me deparo com o mesmo espelho, mas agora me vejo diferente, e... sou interrompida do meu piloto automático.

 

Ele: - Oi! Tudo bem com você?

 

A pergunta foi feita olhando bem dentro dos meus olhos. Naquele momento me recupero como gente. Não robotizada, me lembro sendo humana e desacelero.

 

Eu: - Oi! Que bom que você está aí. - respondo

 

Ele:- Eu sempre estou aqui. É que às vezes parece que fico sem espaço.

 

 Silêncio. Uma boa pausa de silêncio.

 

Eu: - Sim, você tem razão.

 

Ele: - Eu vejo você, eu ouço você, eu sinto você, você existe pra mim.

 

Eu: - O que você quer que eu faça?

 

Ele: - Dê sentido! Dê sentido ao que você faz minha pessoa. Esteja a cumprir seu papel, suas tarefas, mas, por favor, não perca a conexão.

 

Reflito a sabedoria que existe naquela fala.

 

Eu: - Sim, na rotina me perco tantas vezes. Torno-me tão robótica que me sinto fabricada em série de milhares de cópias comuns... Ah, como é bom te dar espaço para me lembrar que também sou única, fabricação própria e rara que se perde às vezes nas falhas da singularidade.

 

Ele: - Bom acordar mesmo. Para seguir nesta caminhada de forma mais criativa.

 

Você deve achar que esse diálogo é com algum conhecido, o amor da minha vida...e realmente é.

 

Ele é o meu inconsciente.  Aquela parte de nós que quase nunca ouvimos, mas está ali, trabalhando nas emoções, refletindo nas escolhas e direcionando nossas decisões.

 

Ele é o integrante da minha parte criativa, da minha inteligência mais profunda e sábia e quando não lhe dou ouvidos...quase me mata de tanto me sufocar.

 

Então eu grito e lembro que sou rara e única, imensa e pequena no meu tamanho de ser tosco, fabricado em série, me deixando enlatar, até que me permito ser.

 

Desenlatando em 3,2,1.

 

Humanizado.

 

*CYNTHIA LEMOS é Psicóloga Empresarial e Coach na Grandy Desenvolvimento Humano. Especialista no Desenvolvimento de Líderes e Empresas tem a missão de: Expandir a Consciência e Gerar Ações Transformadoras – para pessoas e empresas que desejam evoluir em seus projetos e objetivos.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto