Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018, 10h:57

Tamanho do texto A - A+

Cimento ósseo é um aliado no tratamento das fraturas vertebrais por osteoporose

Os pacientes sentem a melhora da dor logo após o procedimento ou nos primeiros dias

Por: ADAILTON A. DOS SANTOS JÚNIOR

Assessoria

ADAILTON A. DOS SANTOS JÚNIOR

 

A osteoporose é a perda acelerada de massa óssea, que ocorre durante o envelhecimento, provocando a diminuição da absorção de minerais e de cálcio, isto provoca a fragilização dos ossos e aumenta o risco de fraturas. A osteoporose torna mais frágil a estrutura óssea do paciente, aumentando a probabilidade de ocorrerem fraturas, que podem ter graves consequências.

 

A osteoporose é uma doença que acomete com mais frequência as pessoas idosas e mulheres na menopausa. É uma doença silenciosa e, na maioria das vezes, evolui de forma assintomática. É preciso ter acompanhamento médico regular, assim é possível identificá-la e iniciar o tratamento o quanto antes.

 

Acomete vários ossos importantes do corpo que, dentre eles, destaca-se a coluna vertebral que apresenta frequentemente fraturas nos casos de osteoporose. Em alguns casos, o tratamento recomendado é o conservador através de medicamentos para alívio da dor e coletes ortopédicos. Porém, em certos pacientes existe a necessidade de intervenção cirúrgica que em boa parte dos casos é feita através da punção simples da coluna com injeção de um cimento ósseo especial que ajuda na consolidação da fratura vertebral e no controle da dor. Este procedimento recebe o nome de vertebroplastia ou cifoplastia por balão.

 

Esse procedimento é feito no centro cirúrgico com anestesia local e sedação. É feito com o uso de um aparelho de Raio-x especial, que permite ver praticamente em tempo real o correto posicionamento da agulha. Uma vez na posição correta, o cimento (no geral feito de polimetil-metacrilato, ou PMMA) é colocado dentro da vértebra, e em poucos minutos já seca e deixa o osso mais firme. O paciente pode receber alta no mesmo dia ou no dia seguinte do procedimento.

 

Normalmente os pacientes sentem a melhora da dor logo após o procedimento ou nos primeiros dias. O que permite que retorne mais rápido as suas atividades.

 

Vale lembrar que é recomendado que seja feito uma avaliação por um neurocirurgião com exames de radiografia, tomografia e ressonância magnética para ver se é a indicação correta para o seu caso, visto que se a aplicação não for a recomendada, pode extravasar para fora do osso, vindo a comprometer os nervos ou vasos.

 

Pelo fato dessas fraturas associadas à osteoporose serem importantes e comprometedoras para a saúde do paciente, é recomendado que a partir dos 60 anos, os pacientes se submetam ao exame de densitometria óssea para ver se tem ou não a doença. Após diagnosticada, é imprescindível o acompanhamento médico para tratamento e prevenção adequados.

 

*DR. ADAILTON A. DOS SANTOS JR. é Neurocirurgião especialista em Neurocirurgia e Cirurgia da Coluna na clínica Gastro MT e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto