Quarta-Feira, 19 de Abril de 2017, 16h:39

Tamanho do texto A - A+

A lista do Fachin

O pior crime que se comete neste país é o desvio de verbas públicas

Por: WILSON CARLOS FUÁH

 

Divulgação

wilson fuá

 

Nós como eleitores, devemos estar cientes, de que somos os responsáveis pela escolha dos administradores públicos deste país, pois somos nós mesmo que elegemos esse políticos ladrões  para tomar conta dos cofres públicos, e por isso, os serviços públicos de qualidade nunca chegarão ao povo.

 

O pior crime que se comete neste país é o desvio de verbas públicas, e que hoje virou rotina nas páginas policiais, e povo assiste como uma mistura de indignação e satisfação, ao verem os políticos famosos sendo levados pela Polícia Federal, e que dia após dia, esses fatos se repetem, são quantidades nunca visto de  corruptos e corruptores sendo colocados para “atrás das grades”, e que para livrar-se da cadeia,  passam a entrar na fila  das “delações premiadas”, e que virou moda nas gestões Petistas, mas que após a divulgação da Lista do Fachin, ficou constatado que a “safadeza” é  multipartidária, e que a Odebrecht com a sua “política de bom relacionamento” governava o país, com distribuição de propinas em todos os níveis da República Federativa do Brasil.                         

 

Os desvios de recursos públicos, estão entre  os piores dos crimes que se comete neste país, pois tira de quem não tem nada e dá para “os mão sujas” que operam o Caixa 2. São ações criminosas que tiram do povo sofrido, a oportunidade única que estes  cidadãos tem como possível atendimento no Sistema de Saúde Pública; são recursos públicos retirados do cidadão brasileiro que estão a sofrer deitado em macas nos corredores sujos e infectados dos Prontos Socorros, e o que é pior, são doente que correm risco de ter as penas mutiladas por falta de atendimento, pois estão a meses a esperar por um tratamento ou quem sabe um dia receber uma cirurgia, é indigno e humilhante o tratamento que recebem os doentes brasileiros, e que muitos deles, tem que “judicializar” para receber o que tem de direito, muitos estão com tratamento de câncer interrompido, aguardando na fila ou esperando pelo fim da vida, sem falar daqueles que precisam dos medicamentos de alto-custos, que todos meses passam por humilhação nos balcão de atendimento das farmácias, sem dignidade e desrespeitado por aqueles agentes públicos que na verdade são empregados do povo.

 

Um cidadão sem saúde tem duas dores: dor física e a dor do sentimento de impotência para protestar ou mandar prender aqueles que estão roubando as verbas públicas, essa é a pior dor, pois é a dor da indignação.

 

O desvio de recurso público, está entre os piores crimes que se comete neste país, pois o alvo atingido é a coletividade, e fica aqui a pergunta, qual seria a pena a ser aplicada?

1 - Pena de morte?

2 - Prisão Perpétua?

3 - Sequestros dos Bens?

4 - Ou receber como pena, todas as alternativas acima.

 

Mas, infelizmente esses políticos sem alma e sem ética, sem moral e sem escrúpulos, ficam a esperar pelo benefício da progressividade; ou a esperar por um dia poder negociar a “delação premiada” e depois sair por aí, gastando o dinheiro público roubado e portando uma bela “tornozeleiras”.

Infelizmente o povo brasileiro nada pode fazer, a não ser ficar expiando os políticos escreverem essas vergonhosas páginas na história deste país e que o mundo inteiro está assistindo, mas  é bom  saber, que o povo brasileiro é bem diferente desses canalhas que estão na lista do Fachin.

 

*WILSON CARLOS FUÁH é economista e especialista em   Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei