Sexta-Feira, 09 de Março de 2018, 09h:44

Tamanho do texto A - A+

Melhores rotas e modais para escoar safra são identificados

Por: DÉBORA SIQUEIRA - ESPECIAL PARA O HIPERNOTÍCIAS

Divulgação

Embrapa

 

A pedido do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Embrapa desenvolveu o Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Macrologística Agropecuária que fornece dados sobre áreas de produção, identifica gargalos e oportunidades de investimentos logísticos. O objetivo é identificar as melhores rotas e modais de transporte para escoar a produção do agronegócio brasileiro.

 

A plataforma online mostra a origem, os caminhos e o destino dos principais produtos da agricultura e da pecuária nacionais. Desenvolvido pela Embrapa Territorial, o sistema deve auxiliar na ampliação da competitividade de dez cadeias agropecuárias brasileiras: soja, milho, café, laranja, cana-de-açúcar, algodão, papel e celulose, aves, suínos e bovinos.

 

No caso de Mato Grosso, ainda predomina o transporte rodoviário até as hidrovias ou portos, seja escoando pelo porto no Pará, via ferrovia a partir de Rondonópolis ou nos portos de Santos e Paranaguá. O sistema apontou que melhorar a logística agropecuária nestas regiões é fundamental para competitividade das commodities brasileiras.

 

“O estudo da Embrapa, feito a pedido do ministério, está à disposição de todo o governo e da sociedade, identificando as melhores intervenções a serem feitas em logística para aumentar a competitividade do setor agropecuário”, disse o ministro Blairo Maggi. Ele lembrou que o conteúdo, disponível na internet já foi apresentado ao ministro chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, e lembrou a importância que pode ter para o Ministério dos Transportes tomar decisões de investimento.

 

Melhorar a logística de transporte é importante para recuperar a renda do produtor, disse o ministro, lembrando que tem havido perdas consecutivas nos últimos anos. “Sem renda, não há como sustentar altos índices de produção e exportação. E é preciso considerar que o setor que foi responsável por 70% do crescimento da economia no último ano”, afirmou.

 

De acordo com o secretário-executivo do Mapa,  Eumar Novacki, até o fim deste mês serão reunidas colaborações de outros ministérios com sugestões de rotas e de obras para o escoamento de produção. Já estão indicadas pela Embrapa dez intervenções prioritárias que precisam ser concluídas ou receber manutenção, entre rodovias, como a 163 e 080, além de ferrovias e hidrovias. (Com assessoria)

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei