Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 09h:20

Tamanho do texto A - A+

Maior produtor de gado do país, MT reúne setor produtivo em evento

Por: DÉBORA SIQUEIRA - ESPECIAL PARA O HIPERNOTÍCIAS

Produzir, inovar e vender. Em buscar desses três verbos que cerca de 1,8 mil pessoas se inscreveram na etapa Cuiabá da Intercorte 2018. A primeira entre as três que serão realizadas este ano no país. Mato Grosso é responsável pela maior produção de gado bovino do Brasil, criando mais de 30 milhões de cabeças no Estado. A quantidade equivale a quase 14% do rebanho produzido no território nacional. Além disso, o Estado também se destaca no ranking internacional, sendo o sexto maior produtor de gado do mundo. 

Gcom MT

febre afitosa

 Mato Grosso é detentor do maior rebanho bovino do país

“O Intercorte contribui para o setor produtivo, buscando melhorar a rentabilidade, a troca de experiência e possibilidades de unir técnico ao prático e poucos eventos no Brasil assimilaram bem isso. Essas informações colaboram para que o produtor melhore a eficiência para o seu produto final”, disse o presidente da Associação de Criadores de Mato Grosso, Marco Tulio Duarte Soares.

Marcos Jacinto, um dos pecuaristas e palestrantes do primeiro dia do evento, na quinta-feira (12), apresentou o case de sucesso. “A ideia foi passar um pouco da preocupação que eu sempre tive de gerar renda para a fase de cria. Ninguém nunca chega perguntando quando custa o bezerro, então a ideia é falar sobre isso e como buscar alternativas para tornar a cria mais produtiva, falar um pouco de desfrute de rebanho e como melhorá-lo e ferramentas que podemos usar e que não estão sendo utilizadas da forma correta”.

O governador Pedro Taques também esteve presente no primeiro dia de evento. Ele falou sobre os 10 milhões de hectares do território mato-grossense que são utilizados para a criação de gado, segundo o chefe do Executivo, ressaltando que outros sete milhões ainda podem ser explorados dentro da legalidade. “Além disso, existem 16 milhões de hectares de pastagem de baixa produtividade que podem ser convertidos em pecuária semi-intensiva”, completou.

Ele também destacou o trabalho do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) para a autorregulamentação do setor em Mato Grosso e também para aumentar a prospecção de negócio no mercado internacional. “O instituto tem por objetivo fazer prospecções internacionais, porque não vendemos para o mercado internacional se ficarmos em Cuiabá. Já temos feito isto. Estivemos nos Emirados Árabes, França, Espanha, Estados Unidos e outros países na busca de mercado internacional. Precisamos superar os preconceitos e mostrar que no Brasil produzimos muito e que em Mato Grosso produzimos mais ainda”, disse o governador.

A diretora da Terraviva Eventos – organizadora do evento – Carla Tuccilio disse que de dois anos para cá tem conseguido estender a Intercorte para o consumidor. “Já tivemos a Beef Week que este ano foi focada no Festival Braseiro, que encerrou a InterCorte com chave de ouro no sábado. Adotamos também a Beef Hour, que é um momento de confraternização no final do dia como fizemos no ano passado. Acho que a gente tem trazido cada vez mais para junto do sistema produtivo o produto final e esse é o nosso grande trabalho, fazer esse produto cada vez melhor e fazer com que o consumidor entenda como funciona o sistema produtivo. A InterCorte também tem esse papel de ferramenta de união da cadeia e de favorecer o produtor de conseguir entender as novas tecnologias e melhorar o seu negócio”.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei