Segunda-Feira, 05 de Março de 2018, 09h:02

Tamanho do texto A - A+

Lavoura de milho deve aumentar em 2% área plantada

Por: DÉBORA SIQUEIRA - ESPECIAL PARA O HIPERNOTÍCIAS

Divulgação

milho

 Estimativa é de produção de 94 sacas de milho por hectare 

Contrariando as expectativas do mercado, a Agroconsult projeta aumento de 2% na área plantada do milho safrinha em Mato Grosso, passando para 4,6 milhões de hectares contra 4,5 milhões de hectares no ano passado. Mais milho deve ser plantado neste mês de março decorrente do atraso na colheita da soja, pois na safra passada praticamente não houve plantio neste mês.

 

“A nossa avaliação é que esse milho será plantado, a diferença será a tecnologia que vai baixar, com economia em adubo, com economia em semente. Esse milho será plantado mais tarde, se tudo correr bem vai produzir menos do que ano passado, algo em torno de 26,1 milhões de toneladas, cerca de 3,5 milhões a menos de grãos se comparado ao ano passado”, disse o CEO da Agroconsult, André Pessoa.

 

Apesar da expectativa de produtividade de 94 sacas por hectare para o milho safrinha em Mato Grosso, que é considerada uma produção boa, as projeções estão longe de ser como no ciclo anterior, em que os produtores tiveram produtividade média de 109 sacas por hectare.

 

“No país, o milho da safra de verão caiu em número de área e a produtividade não alcançou a mesma produtividade do ano passado, não foi ruim, mas vamos colher menos de 25 milhões de toneladas na safra de verão, em torno de 24 milhões de toneladas contra 29 milhões do ano passado, já dá 5 milhões de saída na safra de verão a menos”.

 

No Paraná, a Agroconsult projeta redução da área plantada. O estado teve uma situação climática adversa que levou a uma colheita tardia de soja e com isso uma implantação muito tardia do milho, que deve ser 3% menor em área plantada.

 

Semeadura

 

Na última sexta-feira (23) a semeadura de milho 60 dias em Mato Grosso atingiu 68,43% das áreas estimadas na safra 2017/18. Para os próximos sete dias a Somar Meteorologia prevê redução no acumulado de chuvas em grande parte dos municípios produtores que, caso se consolide, pode beneficiar os avanços na última semana da janela ideal.

 

Nesse sentido, considerando o avanço médio da semeadura nas últimas cinco safras para esse mesmo período, estima-se que os trabalhos atinjam 73,9% da área até o fim da janela ideal para o Estado.

 

A nova previsão vem de encontro com o que foi estimado pelo Imea em novembro, quando o instituto divulgou a perspectiva de que 72,2% das áreas seriam semeadas dentro desse período. Contudo, as condições climáticas dos próximos meses devem definir a produtividade tanto nas áreas já semeadas, quanto nas áreas a semear e, nesse sentido, a Somar tem divulgado boas perspectivas para os próximos meses, com acumulados satisfatórios se estendendo até o mês de abril.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei